Vem pro clube! É rápido, fácil e grátis. CADASTRE-SE

Dermatologista explica qual é a diferença entre esfoliação química e física e a indicação para cada tratamento

Descubra a diferença entre esfoliação física e química!
Descubra a diferença entre esfoliação física e química!

Entrevista com Dra. Tatiana Nogueira Matos , membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia

Produtos relacionados

A esfoliação é um importante processo na renovação celular da pele. Ela confere brilho e viço ao rosto, deixando-o com aspecto jovem e saudável. Para realização do procedimento existem duas opções: a esfoliação química e a física. Para diferenciar essas alternativas e explicar as melhores indicações em cada tipo de pele, o DermaClub conversou com a dematologista Tatiana Matos, da cidade de Salvador, capital do estado da Bahia. Confira a entrevista!

Entenda a diferença entre a esfoliação química e a física

Segundo a médica, a esfoliação é a remoção de células mortas presentes superficialmente na pele, promovendo melhora na textura e no viço, além da renovação celular e diminuição de cravos - por desobstrução dos poros - e de áreas ressecadas. “A esfoliação química ocorre através de cremes compostos, principalmente, de ácidos. Esses produtos fazem com que as células mortas se desprendam, deixando a pele nova em evidência, que apresenta mais brilho e melhor textura. Enquanto que a física, é feita de forma mecânica, retirando as células a partir do atrito”, explicou, detalhando que são usadas substâncias contendo pequenos grânulos e aparelhos como peelings de cristal e diamante.

Descubra as indicações e os cuidados para realizar a esfoliação química

De acordo com a especialista, a esfoliação química deve ser indicada por um dermatologista e pode ser feita em qualquer época do ano. “Tudo vai depender da intensidade do ácido prescrito, da sensibilidade da pele - já que os produtos podem causar irritação - e, principalmente, se o paciente vai se expor ao sol ou não”, disse, diferenciando a reação comum de cada tipo de pele com tratamento:

- Peles oleosas são mais resistentes à agressões externas e se recuperam mais rapidamente, por isso podem ser esfoliadas diariamente com ácidos mais leves ou com peelings a cada 15 dias, por exemplo;

- As esfoliações em peles secas devem ser mais cautelosas. É preciso mantê-la hidratada e além do cuidado redobrado, pode ser realizada a esfoliação mensal mais intensa.

Para realizar a esfoliação química é preciso que a pele esteja bem hidratada, após o procedimento é preciso utilizar produtos que ajudem a recuperar a pele e não esquecer da proteção solar.

Saiba quais são as indicações da dermatologista para a esfoliação física

Para a dermatologista, o segredo da esfoliação física é apostar nos produtos certos, indicados por um profissional qualificado. “O procedimento com grânulos, que pode ser realizado em domicílio, deve ser realizado uma vez por semana em peles secas e até duas vezes em oleosas”, indicou, afirmando que os peelings de cristal e diamante podem ser feitos conforme a necessidade da pele. “É importante que a pele esteja hidratada e sem irritações antes do tratamento e que continue recebendo hidratação e proteção solar”, disse.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Publicada em: 21 de Janeiro de 2016
Modificada em: 22 de Julho de 2021

Dra. Tatiana Nogueira Matos

Palavra do Dermatologista

Dra. Tatiana Nogueira Matos

CRM: BA16601

Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia/SBD, formada pela Universidade Federal da Bahia , realizou residência em clínica médica no Hospital Santo Antônio/ Ba e dermatologia na Universidade de Santo Amaro/ São Paulo. Atua na área de Dermatologia clínica, estética, cirúrgica e laser. Participa de todos os principais congressos nacionais e internacionais para estar sempre atualizada nos melhores tratamentos para seus pacientes.

Ficou com dúvidas?

Encontre aqui o seu dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia mas perto de você!

recomendadas para você

Skincare para pele negra: 7 dúvidas mais comuns sobre a rotina de cuidados

Skincare para pele negra: 7 dúvidas mais comuns sobre a rotina de cuidados

Dermatologista

Neurodermatite: o que é? Como tratar? É a mesma coisa que dermatite atópica? Dermatologista explica

Neurodermatite: o que é? Como tratar? É a mesma coisa que dermatite atópica? Dermatologista explica

Dermatologista

Dermatite de contato: o que é, quais os sintomas e como tratar as bolinhas na pele que coçam

Dermatite de contato: o que é, quais os sintomas e como tratar as bolinhas na pele que coçam

Dermatologista

O que é rosácea: tratamento e controle das manchas vermelhas na pele com skincare e procedimentos

O que é rosácea: tratamento e controle das manchas vermelhas na pele com skincare e procedimentos

Dermatologista

O que é psoríase gutata? Dermatologista explica os sintomas de psoríase e como tratar a doença de pele

O que é psoríase gutata? Dermatologista explica os sintomas de psoríase e como tratar a doença de pele

Dermatologista

Produtos com ácidos: como evitar a irritação da pele? Confira a opinião de uma dermatologista

Produtos com ácidos: como evitar a irritação da pele? Confira a opinião de uma dermatologista

Dermatologista

Últimas Matérias

Peeling para acne em casa: pode ser feito? Dermatologista indica como fazer o tratamento com segurança Queda de cabelo por estresse: descubra o que fazer para tratar e evitar esse problema! Protetor solar para o rosto: porque reaplicar o produto? Como retocar o protetor solar com cor? Rotina fácil de cuidados com a pele durante o inverno: 9 produtinhos para você apostar na estação Saiba quais cuidados são importantes na hora de fazer a hidratação da pele seca e sensível Como disfarçar marcas de espinhas: passo a passo para esconder as cicatrizes e manchas de acne
Ver mais

escolha a loja de sua preferência