Vem pro clube! É rápido, fácil e grátis. CADASTRE-SE

Existe tratamento para acabar com as estrias? Saiba como amenizar a aparência das marcas pelo corpo

Saiba como as estrias se formam e qual a melhor maneira de tratá-las
Saiba como as estrias se formam e qual a melhor maneira de tratá-las

Entrevista com Dra. Nicole Perim, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia

Produtos relacionados

As estrias podem gerar grande desconforto por conta de seu aspecto visual. De acordo com a dermatologista Nicole Perim, de Belo Horizonte, Minas Gerais, o tratamento mais eficaz é aquele de início precoce. “Quando comparadas às mais antigas e esbranquiçadas, as que ainda estão avermelhadas respondem melhor aos procedimentos”, contou. Além disso, a médica explicou quais são as melhores alternativas para tratar as marquinhas. Confira!

Saiba o que são estrias e como elas se formam

Segundo a especialista, as estrias são como cicatrizes e ocorrem por conta de alterações nas fibras elásticas e colágenas. “Elas são responsáveis pela sustentação e elasticidade da pele. O ‘rompimento’ dessas estruturas aparece após a distensão excessiva ou abrupta, mas a razão pela qual isso acontece ainda não foi completamente compreendida”, explicou, afirmando que fatores hormonais e genéticos também estão relacionados.

Para a Dra. Nicole Perim, o ideal é que o tratamento para as estrias seja realizado logo que começarem a aparecer. “Elas são rosadas e, nesta fase, o organismo ainda produz uma resposta inflamatória na tentativa de compensar a ruptura. Isso faz com que o processo, em geral, seja mais eficaz”, contou.

Descubra quais tipos de procedimentos podem ser realizados para amenizar as estrias

De acordo com a dermatologista, o tratamento das estrias é um desafio e precisa estimular a produção de colágeno e elastina, essenciais para a elasticidade da pele. Os procedimentos são capazes de amenizá-las e evitar que novas lesões apareçam. Confira as opções:

- O ácido retinoico é uma substância derivada da vitamina A e muito utilizado para o tratamento tópico das estrias. “Ele pode deixar a pele mais sensível, causando vermelhidão e descamação, e só deve ser usado depois da indicação médica. Por isso, é muito importante manter a região hidratada, o que, além de amenizar a irritação, preserva as fibras”, esclareceu;

- Os peelings são semelhantes aos ácidos, porém, costumam ter uma concentração mais elevada de ativos que proporcionam descamação e vermelhidão local. “Esse tipo de procedimento pode, ou não, ser associado à sessões de dermoabrasão, que estimulam a produção de colágeno, promovendo a uniformização da pele e permitindo uma melhor penetração dos ativos”, contou;

- O laser fracionado também pode ser utilizado e gera pequenas áreas de dano térmico, além da cicatrização do tecido lesado, promovendo a produção de colágeno.

É importante lembrar que durante os tratamentos para as estrias a exposição solar deve ser evitada. “O corpo fica sensibilizado e, por isso, mais suscetível à queimaduras, irritações e manchas”, disse, afirmando que uma pele bem hidratada é mais resistente.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Publicada em: 20 de Junho de 2016
Modificada em: 21 de Julho de 2021

Dra. Nicole Perim

Palavra do Dermatologista

Dra. Nicole Perim

CRM: 56405

Graduada em Medicina pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, é membro titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia e de Cirurgia Dermatológica. Possui especialização em Cirurgia Dermatológica e em Cirurgia Micrográfica de Mohs. É preceptora de Cirurgia Dermatológica do Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Minas Gerais e palestrante nos principais congressos de dermatologia da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Ficou com dúvidas?

Encontre aqui o seu dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia mas perto de você!

recomendadas para você

O que é bom para foliculite na virilha? Cuidados para diminuir as bolinhas vermelhas e prevenir as manchas

O que é bom para foliculite na virilha? Cuidados para diminuir as bolinhas vermelhas e prevenir as manchas

Esfoliação

Foliculite: o que é? É um tipo de acne? Posso usar os mesmos produtos para cravos e espinhas?

Foliculite: o que é? É um tipo de acne? Posso usar os mesmos produtos para cravos e espinhas?

Esfoliação

O tratamento oncológico e as consequências na pele

O tratamento oncológico e as consequências na pele

Ao seu lado

Como e por que devemos cuidar da pele durante o tratamento de radioterapia?

Como e por que devemos cuidar da pele durante o tratamento de radioterapia?

Ao seu lado

Como proteger a pele durante a quimioterapia

Como proteger a pele durante a quimioterapia

Ao seu lado

Saiba porque o cuidado com a pele durante o tratamento oncológico pode ser vital

Saiba porque o cuidado com a pele durante o tratamento oncológico pode ser vital

Ao seu lado

Últimas Matérias

Rotina fácil de cuidados com a pele durante o inverno: 9 produtinhos para você apostar na estação Saiba quais cuidados são importantes na hora de fazer a hidratação da pele seca e sensível Como disfarçar marcas de espinhas: passo a passo para esconder as cicatrizes e manchas de acne Skincare para pele negra: 7 dúvidas mais comuns sobre a rotina de cuidados Neurodermatite: o que é? Como tratar? É a mesma coisa que dermatite atópica? Dermatologista explica Dermatite de contato: o que é, quais os sintomas e como tratar as bolinhas na pele que coçam
Ver mais

escolha a loja de sua preferência