Vem pro clube! quer ganhar descontos o ano todo e ainda trocar seus pontos por produtos? cadastre-se

ja faz parte
do clube?

como comprar

ainda não faz
parte do clube?

cadastre-se

Vem pro clube! É rápido, fácil e grátis. CADASTRE-SE

Hipomelanose macular progressiva: saiba mais sobre a doença que promove manchas claras no corpo

A hipomelanose macular progressiva é uma doença de pele representada por manchas mais claras que aparecem no corpo
A hipomelanose macular progressiva é uma doença de pele representada por manchas mais claras que aparecem no corpo

Entrevista com Dra. Juliana Jordão, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia

Produtos relacionados

O surgimento de manchas na pele de tonalidade mais clara é um dos sintomas da hipomelanose macular progressiva. Essa doença proporciona a proliferação de marcas que aparecem no corpo todo e não há meios que previnam o desenvolvimento do quadro. Para entender melhor sobre os seus efeitos, o DermaClub conversou com a dermatologista Juliana Jordão, de Curitiba, que explicou os melhores tratamentos para o problema. Saiba mais!

Entenda o que é a hipomelanose macular progressiva

Segundo a dermatologista, a hipomelanose macular progressiva é uma alteração da pigmentação da pele, que provoca o surgimento de marcas no corpo. A doença afeta, em maior parte, adolescentes e adultos jovens, principalmente do sexo feminino, e pode ocorrer em todos os tons de pele, sendo mais comum em morenos e negros. “A hipomelanose caracteriza-se por manchas arredondadas mal definidas, hipopigmentadas - mais claras que o tom da pele. Geralmente, surgem no tronco posterior e anterior, mas também pode aparecer no pescoço e partes próximas das extremidades. As lesões costumam ser assintomáticas e incomodar apenas por questões estéticas”, explicou.

Mas o que causa a hipomelanose macular progressiva? Descubra!

Qualquer doença nos faz questionar qual a sua causa, certo? Segundo a Dra. Juliana, a da hipomelanose macular ainda é incerta, porém, estudos indicam que o microorganismo propionibacterium acnes teria participação no surgimento dessas manchas, interferindo na produção da melanina. Frequentemente, a doença é confundida com “pano branco”, infecção por fungos conhecida por pitiríase versicolor e pitiríase alba.

Descubra se a hipomelanose macular progressiva aparece em peles específicas

De acordo com a médica, a hipomelanose pode ocorrer em todos os tipos de pele, sendo comum em pessoas com mais melanina. No entanto, também afeta quem tem pele clara. Porém, devido ao contraste com a pele mais escura, a lesão acaba ficando mais evidente e incômoda, do ponto de vista estético”, contou.

Saiba quais são os tratamentos existentes para a hipomelanose macular progressiva

Identifiquei que tenho essa doença, como faço para tratar? O ideal é consultar um dermatologista para que ele analise o quadro e o indique o tratamento ideal. Dessa forma, a Dra. Juliana acredita que a fototerapia e o uso de cremes com a associação de peróxido de benzoíla e clindamicina são eficazes. “Em todos os casos, a melhora ocorre a longo prazo, com o possível desaparecimento espontâneo das manchas em até dez anos, após o início do quadro”, afirmou.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Publicada em: 13 de Março de 2017
Modificada em: 14 de Maio de 2019

Dra. Juliana Jordão

Palavra do Dermatologista

Dra. Juliana Jordão

CRM: 23783

Graduada pela Faculdade Evangélica do Paraná e especialista em dermatologia pelo Hospital Universitário Evangélico de Curitiba e em Clinical Fellowship em Laserterapia na Bélgica. É membro Titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica. Atualmente ministrando aulas de Laserterapia e Cosmiatria nos Congressos Brasileiro de Dermatologia, de Cirurgia Dermatológica, Simpósio Anual de Cosmiatria e Laser, entre outros. Além de aplicar treinamento em Fotodermatologia para outros médicos dermatologistas em diversas cidades do Brasil.

Ficou com dúvidas?

Encontre aqui o seu dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia mas perto de você!

recomendadas para você

Queratina: o que é? Qual é a função da queratina nos cabelos? Como usar na rotina de cuidados capilar?

Queratina: o que é? Qual é a função da queratina nos cabelos? Como usar na rotina de cuidados capilar?

Dermatologista

SOS lábios: cuidados e procedimentos para deixar a sua boca ainda mais bonita

SOS lábios: cuidados e procedimentos para deixar a sua boca ainda mais bonita

Dermatologista

Os riscos da limpeza de pele excessiva: efeito rebote, irritação... Confira os principais

Os riscos da limpeza de pele excessiva: efeito rebote, irritação... Confira os principais

Dermatologista

Óleo de Melaleuca (Tea Tree Oil): para que serve? É seguro? Quais os benefícios para a pele oleosa?

Óleo de Melaleuca (Tea Tree Oil): para que serve? É seguro? Quais os benefícios para a pele oleosa?

Dermatologista

Água termal no tratamento da psoríase realmente funciona? Confira a opinião de uma dermatologista

Água termal no tratamento da psoríase realmente funciona? Confira a opinião de uma dermatologista

Dermatologista

Vitamina C, ácido hialurônico, ácido glicólico... Quais substâncias podem ser usadas no sol e na praia?

Vitamina C, ácido hialurônico, ácido glicólico... Quais substâncias podem ser usadas no sol e na praia?

Dermatologista

Últimas Matérias

Mancha branca na pele: o que pode ser? Dermatologista lista as causas da descoloração Skincare: o que é? Dermatologista conta como montar uma rotina corretamente Sabonete para dermatite atópica: dermatologista explica como escolher a melhor fórmula Botox preventivo: desvende 5 mitos e verdades sobre o procedimento Peptídeos: 5 benefícios dessas moléculas na sua rotina de cuidados com a pele Microbioma da pele: o que é? Entenda o que são cuidados prebióticos, probióticos e pós-bióticos
Ver mais