Vem pro clube! É rápido, fácil e grátis. CADASTRE-SE

Hipomelanose macular progressiva: saiba mais sobre a doença que promove manchas claras no corpo

A hipomelanose macular progressiva é uma doença de pele representada por manchas mais claras que aparecem no corpo
A hipomelanose macular progressiva é uma doença de pele representada por manchas mais claras que aparecem no corpo

Entrevista com Dra. Juliana Jordão, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia

Produtos relacionados

O surgimento de manchas na pele de tonalidade mais clara é um dos sintomas da hipomelanose macular progressiva. Essa doença proporciona a proliferação de marcas que aparecem no corpo todo e não há meios que previnam o desenvolvimento do quadro. Para entender melhor sobre os seus efeitos, o DermaClub conversou com a dermatologista Juliana Jordão, de Curitiba, que explicou os melhores tratamentos para o problema. Saiba mais!

Entenda o que é a hipomelanose macular progressiva

Segundo a dermatologista, a hipomelanose macular progressiva é uma alteração da pigmentação da pele, que provoca o surgimento de marcas no corpo. A doença afeta, em maior parte, adolescentes e adultos jovens, principalmente do sexo feminino, e pode ocorrer em todos os tons de pele, sendo mais comum em morenos e negros. “A hipomelanose caracteriza-se por manchas arredondadas mal definidas, hipopigmentadas - mais claras que o tom da pele. Geralmente, surgem no tronco posterior e anterior, mas também pode aparecer no pescoço e partes próximas das extremidades. As lesões costumam ser assintomáticas e incomodar apenas por questões estéticas”, explicou.

Mas o que causa a hipomelanose macular progressiva? Descubra!

Qualquer doença nos faz questionar qual a sua causa, certo? Segundo a Dra. Juliana, a da hipomelanose macular ainda é incerta, porém, estudos indicam que o microorganismo propionibacterium acnes teria participação no surgimento dessas manchas, interferindo na produção da melanina. Frequentemente, a doença é confundida com “pano branco”, infecção por fungos conhecida por pitiríase versicolor e pitiríase alba.

Descubra se a hipomelanose macular progressiva aparece em peles específicas

De acordo com a médica, a hipomelanose pode ocorrer em todos os tipos de pele, sendo comum em pessoas com mais melanina. No entanto, também afeta quem tem pele clara. Porém, devido ao contraste com a pele mais escura, a lesão acaba ficando mais evidente e incômoda, do ponto de vista estético”, contou.

Saiba quais são os tratamentos existentes para a hipomelanose macular progressiva

Identifiquei que tenho essa doença, como faço para tratar? O ideal é consultar um dermatologista para que ele analise o quadro e o indique o tratamento ideal. Dessa forma, a Dra. Juliana acredita que a fototerapia e o uso de cremes com a associação de peróxido de benzoíla e clindamicina são eficazes. “Em todos os casos, a melhora ocorre a longo prazo, com o possível desaparecimento espontâneo das manchas em até dez anos, após o início do quadro”, afirmou.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Publicada em: 13 de Março de 2017
Modificada em: 14 de Maio de 2019

Dra. Juliana Jordão

Palavra do Dermatologista

Dra. Juliana Jordão

CRM: 23783

Graduada pela Faculdade Evangélica do Paraná e especialista em dermatologia pelo Hospital Universitário Evangélico de Curitiba e em Clinical Fellowship em Laserterapia na Bélgica. É membro Titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica. Atualmente ministrando aulas de Laserterapia e Cosmiatria nos Congressos Brasileiro de Dermatologia, de Cirurgia Dermatológica, Simpósio Anual de Cosmiatria e Laser, entre outros. Além de aplicar treinamento em Fotodermatologia para outros médicos dermatologistas em diversas cidades do Brasil.

Ficou com dúvidas?

Encontre aqui o seu dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia mas perto de você!

recomendadas para você

Acne neonatal: o que é? Quais são as causas? Como tratar as espinhas no bebê

Acne neonatal: o que é? Quais são as causas? Como tratar as espinhas no bebê

Tratamento de pele

Dermatologista indica como fazer limpeza de pele profunda em casa com segurança

Dermatologista indica como fazer limpeza de pele profunda em casa com segurança

Dermatologista

Como diminuir manchas de espinhas: 5 dicas de tratamentos e produtos

Como diminuir manchas de espinhas: 5 dicas de tratamentos e produtos

Tratamento de pele

DIU de cobre pode causar espinhas? Dermatologista esclarece a dúvida e indica cuidados para tratar a acne

DIU de cobre pode causar espinhas? Dermatologista esclarece a dúvida e indica cuidados para tratar a acne

Tratamento de pele

Como diminuir a oleosidade do cabelo: produtos e cuidados para tratar a caspa, coceira e dermatite seborreica

Como diminuir a oleosidade do cabelo: produtos e cuidados para tratar a caspa, coceira e dermatite seborreica

Dermatologista

Quanto tempo demora para sair uma espinha interna? Como tratar a acne sem causar manchas na pele

Quanto tempo demora para sair uma espinha interna? Como tratar a acne sem causar manchas na pele

Tratamento de pele

Últimas Matérias

Traços da tatuagem: dermatologista e tatuadora indicam todos os cuidados para manter o desenho perfeito Falhas no cabelo: o que é alopecia areata? Causas e tratamento para a doença que motiva a queda de cabelo Ácido salicílico: para que serve? Qual é a função? Como usar na rotina de skincare? Dermatologista indica Skincare no verão: 4 produtos para prevenir queimadura solar, mancha, câncer de pele e envelhecimento precoce Cabelo caindo muito: estresse, química, alimentação... 5 fatores que podem causar a queda dos fios Foliculite decalvante: o que é? Como tratar o problema que causa queda de cabelo e calvície
Ver mais