Vem pro clube! É rápido, fácil e grátis. CADASTRE-SE

Milium sebáceo no rosto e no olho: o que é? São cravos na pele? Entenda as causas e como remover

 O milium sebáceo é um problema de pele muito comum. Mas o que ele é exatamente? São cravos? Entenda tudo sobre o milium e como se livrar dele

O milium sebáceo é um problema de pele muito comum. Mas o que ele é exatamente? São cravos? Entenda tudo sobre o milium e como se livrar dele

Entrevista com Dra. Carolina Reato Marçon, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia

O milium, também conhecido como milium sebáceo, é a manifestação de pequenos cistos no formato de bolinhas da cor branca ou levemente amareladas que surgem na superfície da pele. Eles costumam aparecer em várias regiões do rosto, sendo mais comuns o milium no olho, nariz e bochechas - neste caso, principalmente em crianças recém-nascidas -, mas que podem se desenvolver em qualquer parte do corpo. Para saber mais sobre essas lesões, o DermaClub conversou com a dermatologista Carolina Marçon sobre o milium na pele, as causas desse problema e qual é o melhor tratamento para remover essas bolinhas incomodas.

Milium: o que é? São cravos na pele?

De acordo com a dermatologista, milium e cravos são lesões bem diferentes. “Milium é um pequeno cisto epidérmico que tem de 1 a 3mm e está localizado na região mais superficial da pele formado por queratina, que é a substância que forma a superfície da epiderme”, explica Carolina. “Ele pode ser primário, o que é o caso dos que aparecem na pele de cerca de 50% dos recém-nascidos, geralmente na região do nariz, ou secundário, nos adultos”.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

Já os cravos na pele, também conhecidos como comedões, surgem devido ao aumento da produção de sebo e alterações na sua qualidade, ficando com um aspecto mais espesso, causando, assim, a obstrução dos poros e a formação do cravo. Fique atento às diferenças para não confundir essas duas lesões e consulte um dermatologista para tratar cada uma delas.

Quais são as causas do milium na pele?

Carolina Marçon explica que o milium é resultado da proliferação de células da epiderme dentro da derme, que é a camada mais profunda da pele. Esse fenômeno pode ocorrer graças a algumas motivações, principalmente doenças. “Geralmente após traumas e algumas doenças da pele, como líquen plano bolhoso, porfiria ou após queimaduras”, relata a dermatologista. No entanto, não são somente os fatores externos ou patológicos que podem desencadear o quadro de milium na pele. “Pode surgir também em pessoas que têm a pele com maior tendência à oleosidade ou que usam produtos muito obstrutivos, como pomadas mais oleosas”. A dermatologista também ressalta que tendências genéticas também podem podem interferir para que o milium se apresente na pele.

Como tirar milium no rosto e no olho de?

“O milium pode desaparecer espontaneamente, mas também pode ser removido cirurgicamente”, revela Carolina. “É um procedimento simples, feito com uma agulhinha bem delicada; se ele está mais superficial, também pode ser removido com peelings químicos, com o uso do ácido retinóico”. De acordo com a dermatologista, peelings físicos e mecânicos, como o peeling de cristal e até mesmo a limpeza de pele, também são eficazes para remover o milium. Carolina ressalta que o tratamento para o problema é totalmente opcional, pois os cistos são benignos. No entanto, para trazer maior conforto estético, os procedimentos são adotados.

Como prevenir o milium na pele?

Diferente do cravo, que é formado pelo sebo da pele, o milium contém queratina, logo sua prevenção acaba sendo um pouco diferente. Carolina recomenda o uso de ácido retinóico para quem já possui tendência ao problema: “Minha recomendação é usar ácido retinóico e adapaleno, além de evitar produtos obstrutivos e oleosos na rotina de skincare”, finaliza a especialista.

Produtos relacionados

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Publicada em: 13 de Agosto de 2021
Modificada em: 13 de Agosto de 2021

Dra. Carolina Reato Marçon

Palavra do Dermatologista

Dra. Carolina Reato Marçon

CRM: 113.379

Especialização em Clínica Médica e Dermatologia pela Santa Casa de Misericórdia de São Paulo; Médica Colaboradora do Setor de Dermatologia da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo; Coordenadora do Programa Pró-Albino; Fellowship em Cosmiatria - Dr. Zoe Draelos, Carolina do Norte - EUA; Fellowship em Tricologia - Universidade de Bolonha, Itália - Prof. Antonella Tosti; Fellowship em Dermatoscopia e Microscopia Confocal - Universidade de Modena / Reggio Emilia, Itália; Membro Titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia, da Academia Americana de Dermatologia e do Colégio Ibero-Latinoamericano de Dermatologia

Ficou com dúvidas?

Encontre aqui o seu dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia mas perto de você!

recomendadas para você

Produtos para pele oleosa: conheça os 4 melhores para combater a oleosidade, cravos e espinhas

Produtos para pele oleosa: conheça os 4 melhores para combater a oleosidade, cravos e espinhas

Pele oleosa

Cravos na pele oleosa: quais hábitos e cuidados são importantes para diminuir a formação de comedões?

Cravos na pele oleosa: quais hábitos e cuidados são importantes para diminuir a formação de comedões?

Pele oleosa

Sérum com vitamina C de La Roche-Posay: conheça o Salicily C10 para a pele oleosa e sensível

Sérum com vitamina C de La Roche-Posay: conheça o Salicily C10 para a pele oleosa e sensível

Pele oleosa

Protetor solar para pele oleosa: como escolher o melhor? Conheça 4 opções de produtos

Protetor solar para pele oleosa: como escolher o melhor? Conheça 4 opções de produtos

Pele oleosa

Pele oleosa: quais ativos e tipos de produtos devem ser evitados por quem tem esse tipo de pele?

Pele oleosa: quais ativos e tipos de produtos devem ser evitados por quem tem esse tipo de pele?

Pele oleosa

Peeling: qual é o mais indicado para a pele oleosa?

Peeling: qual é o mais indicado para a pele oleosa?

Pele oleosa

Últimas Matérias

Vitamina C para o rosto: para que serve? 4 funções do produto para a pele Niacinamida e vitamina C podem ser usadas juntas? Descubra os benefícios desses ativos Como hidratar a pele sensível? Conheça os principais cuidados com a hidratação deste tipo de pele Qual é o melhor ácido hialurônico para a pele? Shampoo para queda de cabelo: para que serve? Como usar? Qual é o mais indicado? Sentir coceira na pele pode ser resultado da falta de hidratação?
Ver mais

escolha a loja de sua preferência