Vem pro clube! quer ganhar descontos o ano todo e ainda trocar seus pontos por produtos? cadastre-se

ja faz parte
do clube?

como comprar

ainda não faz
parte do clube?

cadastre-se

Vem pro clube! É rápido, fácil e grátis. CADASTRE-SE

Mito ou verdade: espremer uma espinha faz outra aparecer no mesmo lugar? Dermatologista desvenda, confira!

Dermatologista desvenda o mito: espremer uma espinha faz outra aparecer?
Dermatologista desvenda o mito: espremer uma espinha faz outra aparecer?

Entrevista com Dra. Mylenne Torres, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia

Produtos relacionados

Quem nunca ouviu a lenda de que espremer uma espinha faz outra aparecer? O que já parecia ser um pesadelo para muitas mulheres acaba se tornando ainda mais preocupante. Porém, até onde a afirmação é verdadeira? O DermaClub conversou com a dermatologista Mylenne Nóbrega, de Natal, capital do Rio Grande do Norte, que esclareceu essa dúvida e ainda indicou as melhores formas de evitar e tratar o problema.

Dermatologista explica o que é a espinha

Segundo a médica, a espinha é mais comum em peles oleosas e jovens, e tem como característica a inflamação da acne. “Podem ser pápulas, que são as lesões avermelhadas, ou as pústulas, quando há presença de pus”, esclareceu, diferenciando as duas situações do comedão. “O cravo, como ele é popularmente conhecido, são lesões de acne não inflamatórias”, concluiu.

Espremer uma espinha faz outra aparecer? Descubra

A especialista explicou que ao espremer a espinha o processo inflamatório local se intensifica. “Essa ação aumenta as chances de cicatrizes, por exemplo. Forçar o pus a sair machuca a pele, deixando-a com uma ferida aberta, ampliando as chances de bactérias existentes nas mãos - principalmente de baixo das unhas - entrarem na pele agravando o quadro de acne”, explicou, concluindo que o que acontece é uma potencialização da espinha e não o surgimento de uma nova.

Entenda como é possível evitar as espinhas

De acordo com a Dra. Mylenne, a melhor maneira de evitar novas espinhas é tratando o problema desde o começo. “Além disso, evite alimentos com alto índice glicêmico (como massas e tapiocas, quando ingeridas em grandes quantidades), pois eles pioram e muitas vezes desencadeiam a acne”, afirmou, indicando que realizar a limpeza de pele regularmente auxilia a evitar o agravamento da doença. “O comedão, em muitos casos, é o primeiro sinal da doença”, pontuou.

Saiba qual a melhor maneira de cuidar das espinhas

Para a dermatologista, o primeiro passo para tratar a acne é procurar um médico especializado. “Ele vai saber entender a pele do paciente e indicar os melhores produtos. Vai ser capaz de observar se há necessidade ou não de antibióticos e, dependendo do grau da doença, se é preciso intervir com medicações mais específicas, como, por exemplo, a isotretinoína oral”, disse.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Publicada em: 17 de Dezembro de 2015
Modificada em: 23 de Maio de 2019

Dra. Mylenne Torres

Palavra do Dermatologista

Dra. Mylenne Torres

CRM: 5936

Médica formada pela Faculdade de Medicina de Juazeiro do Norte (CE), com residência em Clínica Médica pelo Hospital Central Coronel Pedro Germano (RN) e residência em Dermatologia pelo Hospital Universitário Onofre Lopes (UFRN). É membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e atua na área de dermatologia clínica e cirúrgica, cosmiatria e laser na cidade de Natal/RN.

Ficou com dúvidas?

Encontre aqui o seu dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia mas perto de você!

recomendadas para você

Uso de máscara de proteção e skincare: dermatologista explica como adaptar a rotina durante a quarentena

Uso de máscara de proteção e skincare: dermatologista explica como adaptar a rotina durante a quarentena

Dermatologista

Quarentena e doenças de pele: crises de dermatite atópica e psoríase podem agravar-se com a falta de sol?

Quarentena e doenças de pele: crises de dermatite atópica e psoríase podem agravar-se com a falta de sol?

Dermatologista

Estresse, sono desregulado, má alimentação... Entenda como a quarentena pode afetar a sua pele

Estresse, sono desregulado, má alimentação... Entenda como a quarentena pode afetar a sua pele

Dermatologista

Vitamina C na alimentação x vitamina C em dermocosméticos: entenda os benefícios e diferenças de cada tipo

Vitamina C na alimentação x vitamina C em dermocosméticos: entenda os benefícios e diferenças de cada tipo

Dermatologista

Cabelo saudável na quarentena: como o cabelo pode sofrer com o estresse, má alimentação e sono desregulado

Cabelo saudável na quarentena: como o cabelo pode sofrer com o estresse, má alimentação e sono desregulado

Dermatologista

Dermatite atópica pode agravar-se com o estresse? Dermatologista explica a piora das crises

Dermatite atópica pode agravar-se com o estresse? Dermatologista explica a piora das crises

Dermatologista

Últimas Matérias

Entenda a diferença entre os 3 séruns anti-idade de La Roche-Posay: Salicyli C10, Retinol B3 e Hyalu B5 Repair Heróis da vida real: relato de um dermatologista que trabalha na linha de frente contra a COVID-19 Rotina de skincare na quarentena para cada tipo de pele + dicas para cabelo e corpo Aparelhos removedores de cravos: funcionam? Quais os riscos? Como remover de forma segura e como evitar Coceira na pele após o banho: entenda porque isso acontece e como tratar Conheça Lipikar Baume AP+M, da La Roche-Posay: o novo creme de hidratação profunda e ação anti-coceira
Ver mais