Vem pro clube! É rápido, fácil e grátis. CADASTRE-SE

O que é psoríase gutata? Dermatologista explica os sintomas de psoríase e como tratar a doença de pele

Entenda o que é psoríase gutata e como tratar a doença de pele
Entenda o que é psoríase gutata e como tratar a doença de pele

Entrevista com Dra. Tatiane Curi, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia

A psoríase é uma doença de pele crônica que se desenvolve em várias regiões do corpo de pessoas que possuem um histórico genético dessa condição. Mas você sabia que existem tipos diferentes dessa doença? Uma delas é a chamada psoríase gutata. Embora tenha basicamente os mesmos sintomas da psoríase comum, essa diferente faceta da doença é caracterizada por lesões avermelhadas em formato de gota. Para entender melhor sobre todos os aspectos da psoríase gutata, o DermaClub conversou com a dermatologista Tatiane Curi. Veja só o que ela falou sobre o assunto:

O que é a psoríase gutata?

Embora o nome não seja tão famoso, a médica explica que a psoríase gutata é um tipo de psoríase relativamente comum, caracterizada por lesões avermelhadas em formato de gota. “É uma doença inflamatória crônica e não contagiosa, mas que, dependendo da extensão, pode impactar negativamente na qualidade de vida dos pacientes”. A causa da psoríase ainda não é totalmente conhecida, mas pode estar relacionada ao sistema imunológico, às interações com o meio ambiente e à predisposição genética.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

No entanto, a Dra. Tatiane revela que, especificamente, a psoríase gutata tem como desencadeante uma possível infecção bacteriana: “Principalmente pelas bactérias do gênero Streptococcus, em que os sintomas surgem após uma dor de garganta, por exemplo. Mas também acontece decorrente de outros tipos de processos inflamatórios e infecciosos”.

Quais são os sintomas da psoríase gutata?

Os sintomas principais da psoríase gutata é a formação de lesões avermelhadas circulares ou em forma de gotas. Essas feridas podem aparecer nos braços, pernas e até tronco. “Esse aparecimento pode ser súbito, repentino e muitas vezes são lesões descamativas, em alto relevo e com coceira”.

Existem alguns grupos de pessoas mais propensas a desenvolver os sintomas da psoríase gutata. A Dra. Tatiane explica todos eles: “Quem tem parentes próximos (principalmente de primeiro grau) com a doença; ou pacientes com alguns fatores de risco para essa patologia como diabetes, sobrepeso, pressão alta, colite (um tipo de inflamação no intestino), artrite reumatoide e até depressão”.

Qual é a melhor forma de tratar a psoríase gutata?

Embora a psoríase não tenha cura, existem vários tipos de tratamento para o controle da doença. “Em quadros mais leves, é possível controlar as crises com o uso de hidratantes específicos visando cuidar da descamação e da coceira. Em outros casos, medicamentos tópicos com corticoides e calcipotriol também são muito bem-vindos. Outros ativos como coaltar, ácido salicílico podem ser úteis em casos de psoríases com lesões mais espessas e crostas”, indicou.

Além desses, a dermatologista ressalta outras opções de tratamento, como antibióticos orais, fototerapia (um tipo específico de radiação ultravioleta) na intenção de aliviar os sintomas da psoríase gutata. Atualmente tem se estudado até o uso de prebióticos para esse tipo de doença.

Produtos relacionados

É possível prevenir a psoríase gutata?

Prevenir a psoríase gutata pode não ser uma tentativa muito eficaz, já que a doença de pele vem de uma predisposição individual e familiar. No entanto, a médica dá o recado: “Manter a pele extremamente hidratada com produtos específicos auxilia na função barreira, uma vez que a velocidade de renovação da pele do paciente com psoríase é alterada”.

Produtos que podem acalmar a pele com sintomas de psoríase gutata

Atualmente existem produtos para peles sensibilizadas e com irritações que reforçam a chamada barreira cutânea - tanto física, quanto microbiológica. “Isso significa que alguns cremes e loções apresentam ativos calmantes, como a niacinamida, madecassoside, restauradores de barreira, como a manteiga de karité, pantenol e até prebióticos e minerais interferindo positivamente na proteção da pele e na sua integridade”.

Produtos relacionados

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Publicada em: 20 de Agosto de 2021
Modificada em: 20 de Agosto de 2021

Dra. Tatiane Curi

Palavra do Dermatologista

Dra. Tatiane Curi

CRM: 108107

Medica, Dermatologista pela Sociedade Brasileira de Dermatologia. Especializada em Cosmiatria pela Universidade de Santo Amaro, com título de especialista pela Sociedade Brasileira de Dermatologia e Associacao medica Brasileira. Também é sócia efetiva da sociedade Brasileira de Dermatologia e Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatologia. Além disso, é medica do corpo clinico do Hospital Sírio Libanes - SP.

Ficou com dúvidas?

Encontre aqui o seu dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia mas perto de você!

recomendadas para você

Produtos com ácidos: como evitar a irritação da pele? Confira a opinião de uma dermatologista

Produtos com ácidos: como evitar a irritação da pele? Confira a opinião de uma dermatologista

Dermatologista

Harmonização facial: o que é? Quais os prós e contras desse procedimento estético?

Harmonização facial: o que é? Quais os prós e contras desse procedimento estético?

Dermatologista

Sérum: ácido hialurônico, vitamina C, ácido salicílico, retinol... qual é o mais indicado para a pele oleosa?

Sérum: ácido hialurônico, vitamina C, ácido salicílico, retinol... qual é o mais indicado para a pele oleosa?

Dermatologista

Vitamina C e retinol: como incluir os ativos na mesma rotina de skincare para otimizar o tratamento de manchas

Vitamina C e retinol: como incluir os ativos na mesma rotina de skincare para otimizar o tratamento de manchas

Dermatologista

Como tratar manchas escuras na pele do pescoço? Skincare com vitamina C, ácido tranexâmico e protetor solar

Como tratar manchas escuras na pele do pescoço? Skincare com vitamina C, ácido tranexâmico e protetor solar

Dermatologista

Como usar ácido tranexâmico para melasma? Veja a melhor forma de incluir o produto na rotina de skincare

Como usar ácido tranexâmico para melasma? Veja a melhor forma de incluir o produto na rotina de skincare

Dermatologista

Últimas Matérias

Neurodermatite: o que é? Como tratar? É a mesma coisa que dermatite atópica? Dermatologista explica Dermatite de contato: o que é, quais os sintomas e como tratar as bolinhas na pele que coçam O que é rosácea: tratamento e controle das manchas vermelhas na pele com skincare e procedimentos Kit skincare outono/inverno com Cicaplast Baume B5 e Cicaplast Lábios para prevenir a pele ressecada Água termal para rosácea, dermatite atópica... 5 doenças de pele em que o produto é necessário Sabonete para pele oleosa com acne, cravo e manchas na pele: conheça o refil de Effaclar e Normaderm
Ver mais

escolha a loja de sua preferência