Vem pro clube! quer ganhar descontos o ano todo e ainda trocar seus pontos por produtos? cadastre-se

ja faz parte
do clube?

como comprar

ainda não faz
parte do clube?

cadastre-se

MINÉRAL 89 30ML DE R$119,90 POR R$99,90. APROVEITE AGORA

Olheiras: marrons ou azuis? Entenda a diferença entre elas, como surgem e as opções de tratamento

Você sabia que existem diferentes tonalidades de olheiras?
Você sabia que existem diferentes tonalidades de olheiras?

Entrevista com Dra. Flávia Alvim Sant'Anna Addor, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia

Produtos relacionados

Causa do desconforto de muitas mulheres, as olheiras dão um aspecto de cansaço para o rosto. Por isso, a maioria acaba fazendo uso de corretivos para esconder esse probleminha desagradável. Mas, você sabia que existe diferença entre as olheiras? Dois dos tipos comuns são as azuis e as castanhas. Em conversa com a dermatologista de São Paulo, Flávia Addor, o DermaClub procurou entender como elas surgem e tirar as dúvidas para você. Confira!

Castanhas x Azuis: descubra qual a diferença entre esses tipos de olheiras

Engana-se quem acredita que só existe um tipo de olheira. Para encontrar uma solução, primeiro é preciso descobrir qual a coloração da sua. Entenda as diferenças, segundo a médica:

- Olheiras azuis: são mais comuns em pessoas mais claras e de pele fina, sendo identificadas dessa forma porque tem uma tonalidade mais arroxeada. Isso ocorre pelo fato de ser possível visualizar os vasos superficiais da pele, que tendem a se modificar com estímulos à microcirculação local, piorando com choro, pouco sono, cansaço e período pré-menstrual;

- Olheiras castanhas: a melanina é predominante e são mais comuns em pessoas de pele mais escura, podendo ocorrer nas mais claras também. E pioram com o bronzeamento e atrito, por exemplo, quando se coça muito os olhos.

Entenda por que as olheiras azuis e castanhas surgem no rosto

De acordo com a Dra. Flávia, existe uma predisposição genética, além da questão de que a pele mais fina e clara facilita a visualização dos vasos. “Outro fator é que, com o envelhecimento natural da pele, é normal as olheiras se acentuarem, pois a derme fica mais fina e perde-se o componente gorduroso que suporta esta área. Assim, os olhos ficam mais fundos, evidenciando as olheiras”, afirmou.

Saiba quais são os tratamentos existentes para diminuir as olheiras azuis e castanhas

Qualquer tipo de tratamento depende de uma avaliação cuidadosa com um médico. Mas para a dermatologista, o procedimento mais adequado pode variar desde cremes específicos até peelings e preenchimento. E, por ser uma área muito delicada e sensível, a indicação tem que partir de um especialista.

E como eu posso evitar que as olheiras apareçam? Veja os cuidados necessários!

Uma listinha do que fazer para evitar olheiras nunca é demais, certo? Para a Dra. Flávia, o cuidado começa com hábitos saudáveis de sono. “Além disso, a proteção solar é essencial. Você também pode hidratar o local com produtos específicos para essa área, que ajudam a melhorar o componente vascular, cooperando para o clareamento da região”, explicou.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Publicada em: 17 de Fevereiro de 2017
Modificada em: 22 de Maio de 2019

Dra. Flávia Alvim Sant'Anna Addor

Palavra do Dermatologista

Dra. Flávia Alvim Sant'Anna Addor

CRM: 66293

Dra. Flávia Addor é dermatologista formada pela Santa Casa de São Paulo, com mestrado no Departamento de Dermatologia da Universidade de São Paulo e extensão universitária na Vrije university (Bruxelas). É membro da Academia Americana de Dermatologia e sócia titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia. Além disso, a médica fez parte do corpo docente da Universidade de Santo Amaro em São Paulo.

Ficou com dúvidas?

Encontre aqui o seu dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia mas perto de você!

recomendadas para você

Queratina: o que é? Qual é a função da queratina nos cabelos? Como usar na rotina de cuidados capilar?

Queratina: o que é? Qual é a função da queratina nos cabelos? Como usar na rotina de cuidados capilar?

Dermatologista

SOS lábios: cuidados e procedimentos para deixar a sua boca ainda mais bonita

SOS lábios: cuidados e procedimentos para deixar a sua boca ainda mais bonita

Dermatologista

Os riscos da limpeza de pele excessiva: efeito rebote, irritação... Confira os principais

Os riscos da limpeza de pele excessiva: efeito rebote, irritação... Confira os principais

Dermatologista

Óleo de Melaleuca (Tea Tree Oil): para que serve? É seguro? Quais os benefícios para a pele oleosa?

Óleo de Melaleuca (Tea Tree Oil): para que serve? É seguro? Quais os benefícios para a pele oleosa?

Dermatologista

Água termal no tratamento da psoríase realmente funciona? Confira a opinião de uma dermatologista

Água termal no tratamento da psoríase realmente funciona? Confira a opinião de uma dermatologista

Dermatologista

Vitamina C, ácido hialurônico, ácido glicólico... Quais substâncias podem ser usadas no sol e na praia?

Vitamina C, ácido hialurônico, ácido glicólico... Quais substâncias podem ser usadas no sol e na praia?

Dermatologista

Últimas Matérias

Mancha branca na pele: o que pode ser? Dermatologista lista as causas da descoloração Skincare: o que é? Dermatologista conta como montar uma rotina corretamente Sabonete para dermatite atópica: dermatologista explica como escolher a melhor fórmula Botox preventivo: desvende 5 mitos e verdades sobre o procedimento Peptídeos: 5 benefícios dessas moléculas na sua rotina de cuidados com a pele Microbioma da pele: o que é? Entenda o que são cuidados prebióticos, probióticos e pós-bióticos
Ver mais