Vem pro clube! quer ganhar descontos o ano todo e ainda trocar seus pontos por produtos? cadastre-se

ja faz parte
do clube?

como comprar

ainda não faz
parte do clube?

cadastre-se

Vem pro clube! É rápido, fácil e grátis. CADASTRE-SE

Pele sensível é mais comum do que você imagina: saiba quais fatores influenciam na irritabilidade

A pele sensível é conhecida por ser intolerante ou reativa, já que possui como característica a não tolerância ao uso de alguns produtos
A pele sensível é conhecida por ser intolerante ou reativa, já que possui como característica a não tolerância ao uso de alguns produtos

Entrevista com Dra. Lilia Guadanhim, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia

Produtos relacionados

Cuidar da pele sensível, nem sempre é tarefa fácil. Isso porque este tipo requer cuidados com os produtos utilizados, já que as chances de irritação, vermelhidão e coceira são maiores. Mas, você sabia que mais do que ser sensível, a sua pele pode estar com sensibilidade? O DermaClub conversou com a dermatologista Lilia Guadanhim, de São Paulo, para esclarecer mais sobre o assunto. Confira!

Descubra quais são as características da pele sensível

De acordo com a dermatologista, a pele sensível é conhecida por ser intolerante ou reativa, já que possui como característica a não tolerância ao uso de determinados cosméticos ou produtos químicos. “Esse tipo de pele é imprevisível e pode exibir vermelhidão, coceira, ardor, irritação, queimação e repuxamento. Nos casos mais intensos, é possível, inclusive, perceber descamação e pequenas feridas, devido ao aumento da resposta imune”, afirmou.

Conheça os tipos de sensibilidade da pele

Então, ter pele sensível é uma característica clínica de algumas pessoas? Na verdade, existem diversos fatores, que, combinados ou não, também podem estimular ou mesmo induzir a sensibilidade em qualquer pele. São eles:

- Para os homens: fazer a barba deixa a pele mais sensível por ser um processo muito frequente e agressivo, que causa desconforto. O barbear pode provocar irritações como coceira, sensação de queimação e vermelhidão;

- Para mulheres grávidas: com o desenvolvimento do corpo feminino para a maternidade, a sensibilidade da pele aumenta. Dessa forma, é preciso mudar a rotina de cuidados e aumentar a preocupação com a segurança dos produtos por causa do bebê e também para evitar coceira, vermelhidão e alergias;

 

Cuidar da pele sensível, nem sempre é tarefa fácil, porque este tipo requer cuidados especiais com os produtos utilizados
Cuidar da pele sensível, nem sempre é tarefa fácil, porque este tipo requer cuidados especiais com os produtos utilizados

- Para crianças: os pequenos possuem pele mais sensível por estar, ainda, em formação. Por isso, deve-se ter atenção redobrada com a rotina de cuidados das crianças, pois a pele pode apresentar vermelhidão, bolinhas, irritações, coceiras, manchas e assaduras ao utilizar produtos inapropriados;

- Para peles sensíveis de baixo grau: pessoas que já sofrem com sensibilidade em baixo grau costumam buscar soluções seguras e hipoalergênicas para o cuidado diário, isso porque têm reações com o uso de determinadas substâncias;

- Para peles sensíveis de alto grau: a forma mais severa de reatividade pode gerar até consequências emocionais, que acabam prejudicando a saúde como um todo. Por isso, é essencial ter acompanhamento médico do quadro.

Agora que você já entendeu que a pele pode estar ou ser sensibilizada, procure um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologista para acompanhar o seu caso e indicar o tratamento mais eficaz para você!

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Publicada em: 06 de Abril de 2017
Modificada em: 23 de Maio de 2019

Dra. Lilia Guadanhim

Palavra do Dermatologista

Dra. Lilia Guadanhim

CRM: 133850

Formação em Medicina, Residência Médica em Dermatologia e Especialização em Cosmiatria pela Escola Paulista de Medicina - Universidade Federal de São Paulo. Possui título de Especialista pela Sociedade Brasileira de Dermatologia e Associação Médica Brasileira, além de ser membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da International Dermoscopy Society. Tem especializações em Cosmiatria - Toxina Botulínica e Preenchimento na França e Dermatoscopia - Oncologia Cutânea na Itália. É médica colaboradora da Unidade de Cosmiatria da Escola Paulista de Medicina - Universidade Federal de São Paulo.

Ficou com dúvidas?

Encontre aqui o seu dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia mas perto de você!

recomendadas para você

Dermatologista indica como fazer limpeza de pele profunda em casa com segurança

Dermatologista indica como fazer limpeza de pele profunda em casa com segurança

Dermatologista

DIU de cobre pode causar espinhas? Dermatologista esclarece a dúvida e indica cuidados para tratar a acne

DIU de cobre pode causar espinhas? Dermatologista esclarece a dúvida e indica cuidados para tratar a acne

Dermatologista

Como diminuir a oleosidade do cabelo: produtos e cuidados para tratar a caspa, coceira e dermatite seborreica

Como diminuir a oleosidade do cabelo: produtos e cuidados para tratar a caspa, coceira e dermatite seborreica

Dermatologista

Escova de limpeza facial (FOREO): como usar? Como limpar? Dermatologista dá dicas de como higienizar e cuidar

Escova de limpeza facial (FOREO): como usar? Como limpar? Dermatologista dá dicas de como higienizar e cuidar

Dermatologista

Ácido hialurônico é bom para pele oleosa? Dermatologista esclarece a questão

Ácido hialurônico é bom para pele oleosa? Dermatologista esclarece a questão

Dermatologista

Foliculite: o que é? É um tipo de acne? Posso usar os mesmos produtos para cravos e espinhas?

Foliculite: o que é? É um tipo de acne? Posso usar os mesmos produtos para cravos e espinhas?

Dermatologista

Últimas Matérias

Traços da tatuagem: dermatologista e tatuadora indicam todos os cuidados para manter o desenho perfeito Falhas no cabelo: o que é alopecia areata? Causas e tratamento para a doença que motiva a queda de cabelo Ácido salicílico: para que serve? Qual é a função? Como usar na rotina de skincare? Dermatologista indica Skincare no verão: 4 produtos para prevenir queimadura solar, mancha, câncer de pele e envelhecimento precoce Cabelo caindo muito: estresse, química, alimentação... 5 fatores que podem causar a queda dos fios Foliculite decalvante: o que é? Como tratar o problema que causa queda de cabelo e calvície
Ver mais