Vem pro clube! quer ganhar descontos o ano todo e ainda trocar seus pontos por produtos? cadastre-se

ja faz parte
do clube?

como comprar

ainda não faz
parte do clube?

cadastre-se

Vem pro clube! É rápido, fácil e grátis. CADASTRE-SE

Anticoncepcional: saiba quais são os efeitos do medicamento na pele

Descubra como a pílula anticoncepcional age na pele, suas vantagens e desvantagens
Descubra como a pílula anticoncepcional age na pele, suas vantagens e desvantagens

Entrevista com Dra. Flávia Alvim Sant'Anna Addor, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia

Produtos relacionados

A pílula anticoncepcional é um método contraceptivo que garante 99,9% de eficácia. Porém, além de evitar uma gravidez indesejada, o comprimido pode causar outros efeitos no corpo feminino, já que interfere nos picos hormonais do organismo. Por isso, o DermaClub conversou com a dermatologista Flávia Addor, de São Paulo, que explicou quais são os efeitos do remédio na pele e como a paciente deve agir em caso de consequências adversas.

Entenda como a pílula anticoncepcional age no corpo

A pílula anticoncepcional é um comprimido à base de hormônios que deve ser ingerido diariamente e sempre no mesmo horário, sob orientação médica. Estas substâncias são parecidas com as produzidas pelo corpo da mulher e impedem a ovulação, ou seja, impossibilita que o óvulo amadureça e saia do ovário, eliminando as chances de uma fecundação indesejada. A pílula ainda provoca alteração no muco, atrapalhando a passagem dos espermatozoides.

Dermatologista explica quais são os efeitos do remédio na pele

Segundo a médica, a interferência da pílula nos picos hormonais podem sim impactar a pele. “Negativamente, é possível ativar hormônios responsáveis pela melanização, induzindo à formação ou piora do melasma. Por outro lado, alguns comprimidos ajudam no controle da acne, pois inibem os picos hormonais na fase entre a ovulação e a menstruação”, esclareceu.

Entenda o que deve ser feito caso ocorram efeitos adversos na pele

De acordo com a Dra. Flávia, geralmente, a pílula deixa a pele mais “calma”, melhorando a oleosidade e a acne. “Caso ocorram efeitos contrários ao esperado, como excesso de produção de sebo, comedão, ressecamento ou qualquer outro problema, é importante consultar um dermatologista. Primeiro, serão descartados outros agentes que podem estimular o quadro, como doenças hormonais e cosméticos inadequados, por exemplo”, explicou, afirmando que após esse diagnóstico verifica-se a necessidade de trocar a pílula, associar outro antiandrogênico ou mesmo suspender o uso. “O ideal é, sempre que possível, ter uma abordagem multidisciplinar junto com o ginecologista”, concluiu.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Publicada em: 16 de Maio de 2016
Modificada em: 22 de Maio de 2019

Dra. Flávia Alvim Sant'Anna Addor

Palavra do Dermatologista

Dra. Flávia Alvim Sant'Anna Addor

CRM: 66293

Dra. Flávia Addor é dermatologista formada pela Santa Casa de São Paulo, com mestrado no Departamento de Dermatologia da Universidade de São Paulo e extensão universitária na Vrije university (Bruxelas). É membro da Academia Americana de Dermatologia e sócia titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia. Além disso, a médica fez parte do corpo docente da Universidade de Santo Amaro em São Paulo.

Ficou com dúvidas?

Encontre aqui o seu dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia mas perto de você!

recomendadas para você

Dermatologista indica como fazer limpeza de pele profunda em casa com segurança

Dermatologista indica como fazer limpeza de pele profunda em casa com segurança

Dermatologista

DIU de cobre pode causar espinhas? Dermatologista esclarece a dúvida e indica cuidados para tratar a acne

DIU de cobre pode causar espinhas? Dermatologista esclarece a dúvida e indica cuidados para tratar a acne

Dermatologista

Como diminuir a oleosidade do cabelo: produtos e cuidados para tratar a caspa, coceira e dermatite seborreica

Como diminuir a oleosidade do cabelo: produtos e cuidados para tratar a caspa, coceira e dermatite seborreica

Dermatologista

Escova de limpeza facial (FOREO): como usar? Como limpar? Dermatologista dá dicas de como higienizar e cuidar

Escova de limpeza facial (FOREO): como usar? Como limpar? Dermatologista dá dicas de como higienizar e cuidar

Dermatologista

Ácido hialurônico é bom para pele oleosa? Dermatologista esclarece a questão

Ácido hialurônico é bom para pele oleosa? Dermatologista esclarece a questão

Dermatologista

Foliculite: o que é? É um tipo de acne? Posso usar os mesmos produtos para cravos e espinhas?

Foliculite: o que é? É um tipo de acne? Posso usar os mesmos produtos para cravos e espinhas?

Dermatologista

Últimas Matérias

Traços da tatuagem: dermatologista e tatuadora indicam todos os cuidados para manter o desenho perfeito Falhas no cabelo: o que é alopecia areata? Causas e tratamento para a doença que motiva a queda de cabelo Ácido salicílico: para que serve? Qual é a função? Como usar na rotina de skincare? Dermatologista indica Skincare no verão: 4 produtos para prevenir queimadura solar, mancha, câncer de pele e envelhecimento precoce Cabelo caindo muito: estresse, química, alimentação... 5 fatores que podem causar a queda dos fios Foliculite decalvante: o que é? Como tratar o problema que causa queda de cabelo e calvície
Ver mais