Vem pro clube! quer ganhar descontos o ano todo e ainda trocar seus pontos por produtos? cadastre-se

ja faz parte
do clube?

como comprar

ainda não faz
parte do clube?

cadastre-se

MINÉRAL 89 30ML DE R$119,90 POR R$99,90. APROVEITE AGORA

Preenchimento facial e toxina botulínica: qual a diferença entre os procedimentos? Dermatologista esclarece

Você sabe a diferença entre toxina botulínica e preenchimento facial?
Você sabe a diferença entre toxina botulínica e preenchimento facial?

Entrevista com Dra. Christiane Gonzaga, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia

Os cuidados com a pele podem ir muito além do uso tópico de dermocosméticos. Existem procedimentos que fazem sucesso nos consultórios dermatológicos e trazem uma série de benefícios para o seu rosto, um deles é a aplicação da toxina botulínica (botox). A técnica é muito famosa por acabar com aquelas rugas mais marcadas, como os “pés de galinha”, mas por trás do tratamento existe uma grande dúvida: a toxina botulínica é considerada um preenchimento facial? A fim de esclarecer essa questão, o DermaClub conversou com a dermatologista Christiane Gonzaga, do Rio de Janeiro.

A aplicação da toxina botulínica é um tipo de preenchimento?

De acordo com a médica, apesar de muita gente fazer essa comparação, a aplicação da toxina botulínica é bem diferente do preenchimento com ácido hialurônico ou outras substâncias: “O primeiro procedimento é mais utilizado para tratar as marcas de expressão do terço superior da face. Ou seja, se ao sorrir formam-se os temidos 'pés de galinha', a toxina botulínica é a solução mais indicada. O mesmo ocorre com a ruga que se forma entre as sobrancelhas ou as linhas horizontais na testa”, explicou. A principal função da substância é paralisar os músculos localmente, para que as marcas não se aprofundem com as expressões do dia a dia.

Já o preenchimento com ácido hialurônico é utilizado para repor o volume a determinada parte do rosto ou atenuar sulcos profundos. “A técnica tem por objetivo redefinir contornos da face - queixo, mandíbula, nariz, maçãs do rosto - e tratar rugas estáticas, como os sulcos naso-labiais (conhecido como “bigode chinês”) e sulco naso-jugal (olheiras). Também pode ser usado para repor volume de regiões como lábios e mãos”, detalhou.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

Quais são as indicações para ambos?

A Dra. Christiane conta que a indicação de ambas as substâncias são para peles com rugas - sejam elas mais profundas ou ainda finas. “A toxina botulínica é mais utilizada para tratar as marcas de expressão do terço superior da face, como os pés de galinha, as linhas na testa e a ruga entre as sobrancelhas. Já o ácido hialurônico é indicado para preencher sulcos profundos e dar volume a determinada área”, ressaltou.

Entenda os cuidados que devemos ter com os dois:

Em primeiro lugar, é importante realizar ambos os procedimentos com um dermatologista ou cirurgião plástico de confiança e competência. “Certifique-se da procedência do material utilizado, converse abertamente com o profissional para que todas as suas dúvidas sejam esclarecidas, alinhando a expectativa do tratamento com o resultado que vai ser conquistado”. Com a ajuda do profissional correto, esses procedimentos serão realizados com segurança, garantindo um resultado o mais natural possível e preservando as características faciais de cada paciente.

Após os tratamentos, é comum leve dor, inchaço e hematoma no local, sintomas que desaparecem ao final de uma semana. Nesses casos, a dermatologista indica: “Para diminuir o desconforto, é recomendado aplicar uma compressa de gelo durante 15 minutos nas primeiras 24 horas. Também evite a exposição solar durante a fase com hematomas”, concluiu.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Publicada em: 25 de Junho de 2018
Modificada em: 22 de Maio de 2019

Dra. Christiane Gonzaga

Palavra do Dermatologista

Dra. Christiane Gonzaga

CRM: 52646652

Dra. Christiane Gonzaga é especialista em Dermatologia, Membro Titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia. É membro da Sociedade Internacional de Dermatologia, membro da Sociedade Americana de Dermatologia Cosmética e membro da Academia Americana de Dermatologia. A especialista faz constantes atualizações nos mais importantes Congressos Dermatológicos nacionais e internacionais.

Ficou com dúvidas?

Encontre aqui o seu dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia mas perto de você!

recomendadas para você

Vitamina C, ácido hialurônico, ácido glicólico... Quais substâncias podem ser usadas no sol e na praia?

Vitamina C, ácido hialurônico, ácido glicólico... Quais substâncias podem ser usadas no sol e na praia?

Dermatologista

Vitamina B3 (niacinamida): o que é? Conheça a substância e o que ela pode fazer pela sua pele

Vitamina B3 (niacinamida): o que é? Conheça a substância e o que ela pode fazer pela sua pele

Dermatologista

Queimadura solar pode se tornar uma mancha? Dermatologista esclarece o assunto

Queimadura solar pode se tornar uma mancha? Dermatologista esclarece o assunto

Dermatologista

Rosácea, sensibilidade, dermatite: 5 problemas na pele que surgem com o desequilíbrio do microbioma

Rosácea, sensibilidade, dermatite: 5 problemas na pele que surgem com o desequilíbrio do microbioma

Dermatologista

Dermatite atópica no verão: como cuidar? Dermatologista indica uma rotina de skincare

Dermatite atópica no verão: como cuidar? Dermatologista indica uma rotina de skincare

Dermatologista

Criolipólise: o que é, vale a pena, quais são os benefícios do tratamento estético?

Criolipólise: o que é, vale a pena, quais são os benefícios do tratamento estético?

Tratamento de pele

Últimas Matérias

SOS lábios: cuidados e procedimentos para deixar a sua boca ainda mais bonita Os riscos da limpeza de pele excessiva: efeito rebote, irritação... Confira os principais Óleo de Melaleuca (Tea Tree Oil): para que serve? É seguro? Quais os benefícios para a pele oleosa? 4 produtos com textura leve para a pele oleosa: do gel de limpeza ao sérum Rotina de pele oleosa para clarear manchas de acne: passo a passo para uniformizar o tom da pele Água termal no tratamento da psoríase realmente funciona? Confira a opinião de uma dermatologista
Ver mais