Vem pro clube! É rápido, fácil e grátis. CADASTRE-SE

Quais são as doenças de pele mais comuns durante o inverno? Saiba como evitá-las

As temperaturas baixas do inverno podem ajudar a desencadear diversas doenças, inclusive dermatológicas, como dermatites e psoríase
As temperaturas baixas do inverno podem ajudar a desencadear diversas doenças, inclusive dermatológicas, como dermatites e psoríase

Entrevista com Dra. Luciana Kalache, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia

Produtos relacionados

O inverno chegou! Querendo ou não, a temporada mais fria acaba desencadeando diversas doenças de pele, principalmente por conta das nossas mudanças de hábitos. Nesse tempinho frio, costumamos tomar banhos mais quentes e demorados, que junto com a falta de hidratação, diminui a proteção natural da pele, deixando-a mais seca e sensível e podendo despertar doenças como dermatite, psoríase e outros problemas dermatológicos.

Quer saber como evitar essas doenças de pele durante o inverno? O DermaClub conversou com a dermatologista Luciana Kalache, de Curitiba, que listou as doenças mais comuns durante esta estação, além da melhor forma de prevení-las. Confira!

Entenda por que o inverno causa doenças de pele?

No inverno, a nossa pele costuma mudar bastante. Essas transformações, que acontecem por conta do tempo frio e das mudanças de hábito na nossa rotina de cuidados (como tomar banhos quentes), prejudicam o microbioma e barreira física de proteção cutânea, podendo causar o surgimento de algumas doenças de pele.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

A Drª Luciana explica um pouco o assunto: “Uma vez que o rosto e o couro cabeludo tendem a ficar mais oleosos, isso acaba favorecendo o aparecimento da dermatite seborreica, estimulando a vermelhidão, coceira e caspa. Por outro lado o ressecamento da pele do corpo reflete-se na descamação e no surgimento da psoríase e dermatite atópica”.

3 doenças de pele mais comuns durante o inverno

Dermatite atópica: é mais comum em crianças, principalmente as que apresentam algum tipo de alergia respiratória. Esses pacientes têm deficiências na barreira da pele e, consequentemente, apresentam uma proteção contra infecções e irritações reduzidas, agravando a desidratação da pele. A doença promove coceira e até lesões mais graves, que podem formar crostas e soltar secreções. Por isso, deve-se caprichar no uso de hidratantes específicos;

Dermatite seborreica: conhecida pelo aparecimento de placas que descamam, como a caspa no couro cabeludo e/ou na pele, sendo mais frequente no rosto, tronco e costas. O problema acontece com mais frequência no inverno, devido aos banhos quentes e demorados, que se tornam frequentes;

Psoríase: é uma doença inflamatória crônica, que pode acometer a pele, as unhas ou o couro cabelo e, em casos mais graves, afeta também as articulações. A hidratação adequada ajuda a aliviar as crises da doença.

6 cuidados para evitar doenças de pele no inverno

Para evitar o aparecimento de dermatites, psoríase e alergias na pele durante o inverno, são necessários alguns cuidados:

1) Não tomar banho demorado e com a água muito quente;

2) Evitar o uso de buchas e de sabonetes comuns, que ressecam a pele;

3) Não secar o corpo com toalhas ásperas e sempre fazer essa ação delicadamente, para não agredir a pele;

4) Usar sabonetes neutros e hidratantes, que respeitem o pH da pele;

5) Evitar esfoliantes, caso a pele já esteja sensível;

6) Aplicar um bom hidratante específico para a sua pele, logo após o banho - dê preferência a um produto que tenha ativos prebióticos e que reforce a barreira de proteção da pele.

Além disso, é essencial ter o acompanhamento dermatológico no caso do aparecimento de qualquer uma dessas doenças, para que sejam recomendados os produtos e tratamentos adequados para as características da sua pele.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Publicada em: 22 de Junho de 2017
Modificada em: 28 de Julho de 2021

Dra. Luciana Kalache

Palavra do Dermatologista

Dra. Luciana Kalache

CRM: PR025411

Médica formada pela Universidade Federal do Paraná, realizou residência de Clínica Médica no Hospital de Clínicas da UFPR e especialização em Dermatologia pelo Serviço de Dermatologia da Santa Casa de Misericórdia de Curitiba. É membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, participa de vários congressos anualmente, além de ministrar aulas em eventos de importância nacional e estadual. Atua na área de dermatologia clínica e cirúrgica, atendendo crianças e adultos no tratamento dermatológico médico e estético.

Ficou com dúvidas?

Encontre aqui o seu dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia mas perto de você!

recomendadas para você

O que causa a acne adulta? Dermatologista explica todos os motivos da formação de cravos e espinhas na pele

O que causa a acne adulta? Dermatologista explica todos os motivos da formação de cravos e espinhas na pele

Dermatologista

Manchas nas costas podem ser melasma? Dermatologista indica o melhor tratamento para as marcas

Manchas nas costas podem ser melasma? Dermatologista indica o melhor tratamento para as marcas

Dermatologista

Creme para área dos olhos: dermatologista indica o melhor produto hidratante e para rugas

Creme para área dos olhos: dermatologista indica o melhor produto hidratante e para rugas

Dermatologista

Manchas vermelhas no corpo que coçam e se espalham: o que pode ser? Alergia, psoríase ou dermatite atópica?

Manchas vermelhas no corpo que coçam e se espalham: o que pode ser? Alergia, psoríase ou dermatite atópica?

Dermatologista

Como diminuir a caspa da dermatite seborreica: rotina capilar + cuidados com o couro cabeludo descamando

Como diminuir a caspa da dermatite seborreica: rotina capilar + cuidados com o couro cabeludo descamando

Dermatologista

Peeling para acne em casa: pode ser feito? Dermatologista indica como fazer o tratamento com segurança

Peeling para acne em casa: pode ser feito? Dermatologista indica como fazer o tratamento com segurança

Dermatologista

Últimas Matérias

Hidratante para pele com espinhas? Saiba porque a pele ressecada pode aumentar a oleosidade e a acne É possível fechar os poros abertos? Que cuidados com a pele oleosa devem ser adotados? Manchas, envelhecimento, câncer de pele: por que você não deve descuidar da proteção solar mesmo no inverno! Linhas de expressão na testa: veja como é possível amenizar esses sinais da pele! Resenha H.A. Filler: veja como o sérum anti-idade de Vichy ajuda a evitar rugas e linhas de expressão Rotina de skincare com Effaclar: saiba como incluir o sabonete para pele oleosa no ritual diurno e noturno
Ver mais

escolha a loja de sua preferência