Vem pro clube! quer ganhar descontos o ano todo e ainda trocar seus pontos por produtos? cadastre-se

ja faz parte
do clube?

como comprar

ainda não faz
parte do clube?

cadastre-se

Vem pro clube! É rápido, fácil e grátis. CADASTRE-SE

Quais são os efeitos de medicamentos corticoides na pele? Dermatologista explica!

Corticoides são substâncias anti-inflamatórias, mas, quando são usadas em excesso, podem causar sérios problemas à pele, como acne e sinais de irritação
Corticoides são substâncias anti-inflamatórias, mas, quando são usadas em excesso, podem causar sérios problemas à pele, como acne e sinais de irritação

Entrevista com Dra. Flávia Ravelli, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia

Produtos relacionados

Você já ouviu falar em corticoides? Famosos pela sua ação anti-inflamatória, essas substâncias podem ser encontradas em vários medicamentos na forma de comprimidos, pomadas, soluções ou injetáveis. Embora seja benéfico durante um tempo, seu uso prolongado pode causar uma série de efeitos colaterais, principalmente na pele. A fim de explicar melhor sobre o assunto, convidamos a dermatologista Flávia Ravelli, que esclareceu quais são os impactos dos corticoides na região cutânea e como podemos preveni-los. Confira!

O que é corticoide e por que seu uso excessivo pode fazer mal à pele?

De acordo com a médica, “corticosteroides ou corticoides são hormônios produzidos pela suprarrenal, uma glândula localizada bem próxima dos rins. Possuem ação anti-inflamatória muito potente, por isso são utilizados para tratar problemas de pele, como urticária, dermatites, eczemas, alergias, asma e até doenças autoimunes - como artrite reumatoide e lúpus eritematoso sistêmico”, ressaltou. Embora seu uso seja ideal para aliviar rapidamente os sintomas de inflamações e alergias, com o tempo, o medicamento determina a diminuição da produção de células cutâneas e de colágeno, além de estimular o surgimento de acne e de pelos, refletindo em uma série de complicações para a pele.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

De acne a espinhas: conheça as reações que o corticoide pode causar à pele

O corticosteróide consegue afetar a sua pele de diversas maneiras. “Seu uso indevido pode causar: surgimento de espinhas, afinamento da pele, aparecimento de pelos grossos e pigmentados no rosto, surgimento de estrias grossas e vermelhas de difícil tratamento e aparecimento de pequenos vasos sanguíneos, chamados de teleangiectasias”.

De que maneira podemos evitar esses efeitos do corticoide?

Segundo a Dra. Flávia, para prevenir esses impactos, “os corticosteróides devem ser usados pelo menor tempo possível e sempre sob supervisão médica. Eles também devem ser substituídos o quanto antes por ativos que não tenham tantos efeitos colaterais”, atentou.

Outro cuidado que devemos ter é evitar de usar corticoides de alta potência na pele por mais de duas semanas, trocando o medicamento por um dermocosmético, recomendado por um dermatologista. “Podem ser utilizados hidratantes, reparadores de barreira ou cremes imunomoduladores, que possuem ação anti-inflamatória com melhor perfil de segurança”, afirmou.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Publicada em: 08 de Novembro de 2017
Modificada em: 22 de Maio de 2019

Dra. Flávia Ravelli

Palavra do Dermatologista

Dra. Flávia Ravelli

CRM: CRM: 129724

Dermatologista pela Sociedade Brasileira de Dermatologia e Chefe do Departamento de Dermatologia do Complexo Hospitalar ProMatre/Santa Joana - SP. É assistente do Departamento de Dermatologia da Universidade de Santo Amaro - UNISA/SP e co-Coordenadora do Departamento de Dermatologia Pediátrica da SBD gestão 2015-2016. Além disso, é pós-graduada em Medicina Baseada em Evidências pela UNIFESP-SP.

Ficou com dúvidas?

Encontre aqui o seu dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia mas perto de você!

recomendadas para você

Queratina: o que é? Qual é a função da queratina nos cabelos? Como usar na rotina de cuidados capilar?

Queratina: o que é? Qual é a função da queratina nos cabelos? Como usar na rotina de cuidados capilar?

Dermatologista

SOS lábios: cuidados e procedimentos para deixar a sua boca ainda mais bonita

SOS lábios: cuidados e procedimentos para deixar a sua boca ainda mais bonita

Dermatologista

Os riscos da limpeza de pele excessiva: efeito rebote, irritação... Confira os principais

Os riscos da limpeza de pele excessiva: efeito rebote, irritação... Confira os principais

Dermatologista

Óleo de Melaleuca (Tea Tree Oil): para que serve? É seguro? Quais os benefícios para a pele oleosa?

Óleo de Melaleuca (Tea Tree Oil): para que serve? É seguro? Quais os benefícios para a pele oleosa?

Dermatologista

Água termal no tratamento da psoríase realmente funciona? Confira a opinião de uma dermatologista

Água termal no tratamento da psoríase realmente funciona? Confira a opinião de uma dermatologista

Dermatologista

Vitamina C, ácido hialurônico, ácido glicólico... Quais substâncias podem ser usadas no sol e na praia?

Vitamina C, ácido hialurônico, ácido glicólico... Quais substâncias podem ser usadas no sol e na praia?

Dermatologista

Últimas Matérias

Mancha branca na pele: o que pode ser? Dermatologista lista as causas da descoloração Skincare: o que é? Dermatologista conta como montar uma rotina corretamente Sabonete para dermatite atópica: dermatologista explica como escolher a melhor fórmula Botox preventivo: desvende 5 mitos e verdades sobre o procedimento Peptídeos: 5 benefícios dessas moléculas na sua rotina de cuidados com a pele Microbioma da pele: o que é? Entenda o que são cuidados prebióticos, probióticos e pós-bióticos
Ver mais