Vem pro clube! quer ganhar descontos o ano todo e ainda trocar seus pontos por produtos? cadastre-se

ja faz parte
do clube?

como comprar

ainda não faz
parte do clube?

cadastre-se

Vem pro clube! É rápido, fácil e grátis. CADASTRE-SE

Queimadura solar pode se tornar uma mancha? Dermatologista esclarece o assunto

Será que uma queimadura solar pode deixar mancha na pele? Confira a opinião de uma dermatologista / Foto: Ben Scott, Unsplash.com
Será que uma queimadura solar pode deixar mancha na pele? Confira a opinião de uma dermatologista / Foto: Ben Scott, Unsplash.com

Entrevista com Dra. Lilia Guadanhim, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia

Produtos relacionados

Passar o dia inteiro no sol: esse é o objetivo de muita gente que vai à praia durante o verão. Voltar para casa com a marquinha de biquíni pode parecer fácil, mas, o que algumas pessoas não sabem é que isso pode ser muito pouco saudável. Muitas vezes, um dia de exposição constante pode resultar em uma queimadura solar e, consequentemente, em uma mancha ou até algo pior. O DermaClub entrevistou a dermatologista Lilia Guadanhim que explicou como evitar as marcas e a melhor maneira de tratar a lesão.

Queimadura solar pode se tornar uma mancha de melasma?

O melasma é uma doença multifatorial, que tem predisposição genética e um fator hormonal importante, mas o principal gatilho para a formação desta mancha, sem dúvidas, é a exposição solar! A médica ainda ressalta: “É importante reforçar que nem só a queimadura solar pode desencadear o melasma – o bronzeado, o mormaço e até o calor dos dias ensolarados podem funcionar como fatores agravantes ou desencadeantes para a mancha”.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

Mancha na pele causada pelo sol: como esse problema acontece?

Como o próprio nome já diz, as manchas solares acontecem com a exposição da pele ao sol. Elas surgem com o aumento da produção de melanina, que ocorre numa tentativa de proteger o DNA celular da agressão causada pelos raios UV. Sendo assim, a Drª Lilia manda um recado para as pessoas que adoram pegar aquela corzinha na praia: “Não existe bronzeado saudável. Brinco com os pacientes que as maneiras dermatologicamente corretas de bronzear a pele é usando autobronzeadores e maquiagens com efeito bronze”.

A médica ainda alerta que a exposição solar deve ser evitada pois 90% dos casos de câncer de pele são relacionados à radiação ultravioleta e 85% do envelhecimento (manchas e rugas) é causado pelo sol. Por isso, não deixe de aplicar o protetor solar todos os dias e, principalmente, em momentos de alta exposição.

Como tratar a mancha solar e o melasma?

O primeiro passo em todo tratamento de melasma é, sem dúvidas, o uso regular de protetor solar. “O filtro deve ser usado todo dia, mesmo em lugares fechados ou dias nublados, e o protetor de escolha deve ter FPS, no mínimo, 30 (em geral recomendamos acima de 50), amplo espectro (proteção contra UVA e UVB), de preferência com cor de base – a cor acrescenta uma camada de proteção “extra” contra a luz visível que também mancha a pele”, indicou. Além disso, a médica recomenda:

- O uso de produtos clareadores que podem ser usados de acordo com a intensidade da mancha e a sensibilidade da pele de cada um;

- Procedimentos que podem ser úteis, como microagulhamento, peelings e lasers.

Se tratarmos a queimadura, é possível evitar a formação da mancha?

Em geral, se houve queimadura, o estrago já está feito. Mas vale a pena tomar alguns cuidados, entre eles:

- Proteger bem a sua pele do sol, com o uso de filtro solar (reaplique a cada 2 ou 3 horas se estiver em algum lugar aberto), aposte em um chapéu de aba larga, óculos escuros e procure ficar na sombra.

- Suspenda qualquer produto que possa deixar a pele sensível, com ardência, vermelhidão ou descamação;

- Hidrate bem a sua pele, várias vezes ao dia!

- Prefira produtos em sérum ou creme, de preferência que contenham substâncias calmantes ou com atividade anti-inflamatória, como niacinamida, aloe vera ou pantenol.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Publicada em: 20 de Dezembro de 2019
Modificada em: 26 de Fevereiro de 2020

Dra. Lilia Guadanhim

Palavra do Dermatologista

Dra. Lilia Guadanhim

CRM: 133850

Formação em Medicina, Residência Médica em Dermatologia e Especialização em Cosmiatria pela Escola Paulista de Medicina - Universidade Federal de São Paulo. Possui título de Especialista pela Sociedade Brasileira de Dermatologia e Associação Médica Brasileira, além de ser membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da International Dermoscopy Society. Tem especializações em Cosmiatria - Toxina Botulínica e Preenchimento na França e Dermatoscopia - Oncologia Cutânea na Itália. É médica colaboradora da Unidade de Cosmiatria da Escola Paulista de Medicina - Universidade Federal de São Paulo.

Ficou com dúvidas?

Encontre aqui o seu dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia mas perto de você!

recomendadas para você

Heróis da vida real: relato de um dermatologista que trabalha na linha de frente contra a COVID-19

Heróis da vida real: relato de um dermatologista que trabalha na linha de frente contra a COVID-19

Dermatologista

Rotina de skincare na quarentena para cada tipo de pele + dicas para cabelo e corpo

Rotina de skincare na quarentena para cada tipo de pele + dicas para cabelo e corpo

Dermatologista

Aparelhos removedores de cravos: funcionam? Quais os riscos? Como remover de forma segura e como evitar

Aparelhos removedores de cravos: funcionam? Quais os riscos? Como remover de forma segura e como evitar

Dermatologista

Uso de máscara de proteção e skincare: dermatologista explica como adaptar a rotina durante a quarentena

Uso de máscara de proteção e skincare: dermatologista explica como adaptar a rotina durante a quarentena

Dermatologista

Quarentena e doenças de pele: crises de dermatite atópica e psoríase podem agravar-se com a falta de sol?

Quarentena e doenças de pele: crises de dermatite atópica e psoríase podem agravar-se com a falta de sol?

Dermatologista

Estresse, sono desregulado, má alimentação... Entenda como a quarentena pode afetar a sua pele

Estresse, sono desregulado, má alimentação... Entenda como a quarentena pode afetar a sua pele

Dermatologista

Últimas Matérias

Blemish + Age UV Defense, de SkinCeuticals: conheça o protetor solar que trata a oleosidade e o envelhecimento Máscara Minéral 89 de Vichy: conheça o novo boost de hidratação e fortalecimento para a pele Guia de beleza para homens: cuidados com a pele masculina, couro cabeludo e barba Novos hábitos de saúde e beleza com o fim da quarentena: dermatologista indica como serão os cuidados Pele perfeita sem maquiagem: rotina de skincare para uma pele bonita e saudável Como cuidar das sobrancelhas em casa: especialista dá dicas para manter a região impecável
Ver mais