Vem pro clube! É rápido, fácil e grátis. CADASTRE-SE

Quem tem pele negra pode ter câncer de pele, sim! E também desenvolver o tipo mais grave: entenda!

Diferente do que muitos imaginam, também é possível desenvolver câncer de pele em peles negras, e de forma ainda mais agressiva
Diferente do que muitos imaginam, também é possível desenvolver câncer de pele em peles negras, e de forma ainda mais agressiva

Entrevista com Dr. Fernando Yasuto Makishi, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia

Produtos relacionados

Com números crescentes no Brasil e no mundo, o câncer de pele é o tipo com maior incidência no país, de acordo com pesquisa do Instituto Nacional do Câncer (INCA). Mesmo que essa doença seja mais comum em peles claras, diferente do que muitos imaginam, também é possível desenvolver em peles negras de forma ainda mais agressiva: o melanoma acral. Em conversa com o oncologista curitibano Fernando Makishi, o Dermaclub tirou algumas dúvidas para entender o porquê e como prevenir. Confira!

Pele negra possui menor probabilidade de desenvolver câncer! Entenda o motivo

É comum o pensamento de que pessoas com a pele mais negra não precisam se proteger da exposição solar. Cuidado! De acordo com o oncologista, a melanina - pigmento natural da pele, presente em grande quantidade em peles negras - bloqueia os raios ultravioletas, evitando que eles atinjam o DNA do núcleo da célula. “Dessa forma, o DNA fica preservado e não ocorrem as mutações que geram a célula do câncer. Mas a melanina faz essa barreira apenas até certo ponto! Portanto, a exposição excessiva ao sol também danifica a pele negra sim”, explicou.

Fique alerta! Peles negras também têm risco de câncer de pele

Devido a melanina, que oferece uma proteção natural à pele, a probabilidade do surgimento de câncer é menor nos tons de pele mais escuros do que nos claros. Porém, Dr. Fernando afirma que o risco existe, não só pela exposição excessiva ao sol, mas também devido a fatores genéticos. A pele negra está suscetível a todos os tipos de câncer existentes, mas ela possui uma tendência maior em desenvolver um melanoma particular: o lentiginoso acral. Esse tipo da doença se manifesta nas palmas das mãos e plantas dos pés, de forma agressiva e com crescimento rápido. “Caso não seja diagnosticado precocemente, o risco de metástase (disseminação para outros órgãos) é bastante elevado”, contou o médico.

Tratamento e prevenção para o câncer de pele em negros: descubra os cuidados necessários

Geralmente, o tratamento para o câncer de pele mais escolhido é a cirurgia. E, segundo o médico, a radioterapia ou quimioterapia são uma opção dependendo do tipo e estágio em que se encontra a doença. Já para prevenir o aparecimento do câncer, os cuidados essenciais são o uso do filtro solar, evitar a exposição ao sol entre 10h e 16h, usar bonés e óculos de sol, além de vestir roupas com tecido de proteção UV.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Publicada em: 01 de Fevereiro de 2017
Modificada em: 27 de Novembro de 2019

Dr. Fernando Yasuto Makishi

Palavra do Dermatologista

Dr. Fernando Yasuto Makishi

CRM: 21070/PR

É especialista em Cancerologia Cirúrgica pelo Instituto Nacional de Câncer (INCA) e se dedica à Oncologia Cutânea. Também é Membro Associado do Grupo Brasileiro de Melanoma (GBM) e Sócio-Fundador da OncoPelle - Núcleo de Dermatologia Oncológica em Curitiba/PR. Além disso, faz parte da comissão científica do Instituto Melanoma Brasil.

Ficou com dúvidas?

Encontre aqui o seu dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia mas perto de você!

recomendadas para você

Dermatologista indica como fazer limpeza de pele profunda em casa com segurança

Dermatologista indica como fazer limpeza de pele profunda em casa com segurança

Dermatologista

DIU de cobre pode causar espinhas? Dermatologista esclarece a dúvida e indica cuidados para tratar a acne

DIU de cobre pode causar espinhas? Dermatologista esclarece a dúvida e indica cuidados para tratar a acne

Dermatologista

Como diminuir a oleosidade do cabelo: produtos e cuidados para tratar a caspa, coceira e dermatite seborreica

Como diminuir a oleosidade do cabelo: produtos e cuidados para tratar a caspa, coceira e dermatite seborreica

Dermatologista

Escova de limpeza facial (FOREO): como usar? Como limpar? Dermatologista dá dicas de como higienizar e cuidar

Escova de limpeza facial (FOREO): como usar? Como limpar? Dermatologista dá dicas de como higienizar e cuidar

Dermatologista

Ácido hialurônico é bom para pele oleosa? Dermatologista esclarece a questão

Ácido hialurônico é bom para pele oleosa? Dermatologista esclarece a questão

Dermatologista

Foliculite: o que é? É um tipo de acne? Posso usar os mesmos produtos para cravos e espinhas?

Foliculite: o que é? É um tipo de acne? Posso usar os mesmos produtos para cravos e espinhas?

Dermatologista

Últimas Matérias

Traços da tatuagem: dermatologista e tatuadora indicam todos os cuidados para manter o desenho perfeito Falhas no cabelo: o que é alopecia areata? Causas e tratamento para a doença que motiva a queda de cabelo Ácido salicílico: para que serve? Qual é a função? Como usar na rotina de skincare? Dermatologista indica Skincare no verão: 4 produtos para prevenir queimadura solar, mancha, câncer de pele e envelhecimento precoce Cabelo caindo muito: estresse, química, alimentação... 5 fatores que podem causar a queda dos fios Foliculite decalvante: o que é? Como tratar o problema que causa queda de cabelo e calvície
Ver mais