Vem pro clube! É rápido, fácil e grátis. CADASTRE-SE

Saiba como o ácido retinoico combate o envelhecimento da pele e a melhor época do ano para usar o ativo

Saiba o que é o ácido retinoico e como o ativo age no combate ao envelhecimento da pele e até em casos de acne
Saiba o que é o ácido retinoico e como o ativo age no combate ao envelhecimento da pele e até em casos de acne

Entrevista com Dra. Lilia Guadanhim, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia

Produtos relacionados

Você sabe o poder que o ácido retinoico tem? Esse composto da vitamina A é um dos preferidos no tratamento de cravos e espinhas, auxilia na produção de fibras de colágeno e, consequentemente, ajuda a combater o envelhecimento precoce da pele. Mas para compreender melhor toda a sua função e a melhor época para usar esse ativo na sua rotina de skincare, o DermaClub conversou com a dermatologista Lilia Guadanhim, de São Paulo. Confira as indicações que a especialista deu!

Descubra o que é o ácido retinoico e qual é a sua função

De acordo com a médica, o ácido retinoico é considerado o queridinho entre os dermatologistas, e esse título não veio à toa! “Ele é considerado o ‘padrão ouro’ no tratamento do envelhecimento disponível, garantiu a Drª Lilia.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

Suas principais funções são: estimular a pele a produzir colágeno, acelerar a renovação celular, melhorar a textura da pele, controlar a oleosidade, diminuir a aparência dos poros, linhas finas e clarear manchas superficiais. Além disso, dependendo da forma e da concentração em que o ativo é utilizado, também é muito útil para tratar espinhas, cicatrizes de acne, estrias, entre outros problemas.

Saiba quais tipos de pele podem usar o ácido retinóico

De acordo com a especialista, o ácido retinóico é indicado para pessoas que não apresentam sensibilidade na pele. Quem tem a região sensível pode acabar desenvolvendo uma série de efeitos colaterais, como irritação, vermelhidão e até descamação na área em que o produto foi aplicado. Por isso, é importante fazer uma consulta com o dermatologista antes de usar qualquer tratamento de pele, especialmente ácidos.

Dermatologista explica qual a melhor época do ano para o uso do ácido

A Drª Lilia explica que, de uma maneira geral, a melhor época do ano para usar ácidos é no inverno, devido ao menor índice da radiação solar. Entretanto, isso não significa que esses ingredientes sejam proibidos nas outras épocas do ano. “O importante é aplicar o protetor solar todos os dias logo depois de aplicar o ácido. Além disso, esses ativos devem ser prescritos e acompanhados pelo seu dermatologista para ter um resultado melhor e um menor risco de complicações – cada pele é uma pele e tem necessidades específicas”.

Outra forma de o tratamento dar certo é usar o ácido seguido por um hidratante para a pele não sentir tanto. Se não der certo, também é possível usar o retinoico em dias alternados até o seu rosto se acostumar com a ação do produto.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Publicada em: 10 de Novembro de 2015
Modificada em: 27 de Novembro de 2019

Dra. Lilia Guadanhim

Palavra do Dermatologista

Dra. Lilia Guadanhim

CRM: 133850

Formação em Medicina, Residência Médica em Dermatologia e Especialização em Cosmiatria pela Escola Paulista de Medicina - Universidade Federal de São Paulo. Possui título de Especialista pela Sociedade Brasileira de Dermatologia e Associação Médica Brasileira, além de ser membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da International Dermoscopy Society. Tem especializações em Cosmiatria - Toxina Botulínica e Preenchimento na França e Dermatoscopia - Oncologia Cutânea na Itália. É médica colaboradora da Unidade de Cosmiatria da Escola Paulista de Medicina - Universidade Federal de São Paulo.

Ficou com dúvidas?

Encontre aqui o seu dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia mas perto de você!

recomendadas para você

Acne neonatal: o que é? Quais são as causas? Como tratar as espinhas no bebê

Acne neonatal: o que é? Quais são as causas? Como tratar as espinhas no bebê

Tratamento de pele

Dermatologista indica como fazer limpeza de pele profunda em casa com segurança

Dermatologista indica como fazer limpeza de pele profunda em casa com segurança

Dermatologista

Como diminuir manchas de espinhas: 5 dicas de tratamentos e produtos

Como diminuir manchas de espinhas: 5 dicas de tratamentos e produtos

Tratamento de pele

DIU de cobre pode causar espinhas? Dermatologista esclarece a dúvida e indica cuidados para tratar a acne

DIU de cobre pode causar espinhas? Dermatologista esclarece a dúvida e indica cuidados para tratar a acne

Tratamento de pele

Como diminuir a oleosidade do cabelo: produtos e cuidados para tratar a caspa, coceira e dermatite seborreica

Como diminuir a oleosidade do cabelo: produtos e cuidados para tratar a caspa, coceira e dermatite seborreica

Dermatologista

Quanto tempo demora para sair uma espinha interna? Como tratar a acne sem causar manchas na pele

Quanto tempo demora para sair uma espinha interna? Como tratar a acne sem causar manchas na pele

Tratamento de pele

Últimas Matérias

Traços da tatuagem: dermatologista e tatuadora indicam todos os cuidados para manter o desenho perfeito Falhas no cabelo: o que é alopecia areata? Causas e tratamento para a doença que motiva a queda de cabelo Ácido salicílico: para que serve? Qual é a função? Como usar na rotina de skincare? Dermatologista indica Skincare no verão: 4 produtos para prevenir queimadura solar, mancha, câncer de pele e envelhecimento precoce Cabelo caindo muito: estresse, química, alimentação... 5 fatores que podem causar a queda dos fios Foliculite decalvante: o que é? Como tratar o problema que causa queda de cabelo e calvície
Ver mais