Vem pro clube! É rápido, fácil e grátis. CADASTRE-SE

Urticária colinérgica: o que é? Quais são as causas? O melhor tratamento para essa alergia na pele

  A urticária colinérgica é uma doença de pele que pode resultar em lesões, coceira e bastante incômodo. Saiba como tratá-la!
A urticária colinérgica é uma doença de pele que pode resultar em lesões, coceira e bastante incômodo. Saiba como tratá-la!

Entrevista com Dra. Lilia Guadanhim, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia

A urticária é uma doença de pele caracterizada por lesões avermelhadas e que apresenta diferentes tipos de classificações. A urticária colinérgica, por exemplo, é uma das mais conhecidas. Bastante comum em jovens e adolescentes, o quadro costuma ser associado a questões emocionais, como o estresse. Mas será que esses são os únicos fatores responsáveis por essa alergia na pele? Para esclarecer essa e outras dúvidas, o Dermaclub entrevistou a dermatologista Lilian Guadanhim que revelou tudo o que você precisa saber sobre a urticária colinérgica - desde as causas aos tratamentos mais recomendados.

O que é a urticária colinérgica?

De acordo com a dermatologista, a urticária colinérgica é uma variação crônica e induzida da doença de pele. Nesse caso, os pacientes apresentam lesões avermelhadas e inchadas em diferentes partes do corpo, principalmente nos braços e no tronco, que causam coceira e incômodo. “Especialmente nesse tipo de urticária, as lesões aparecem poucos minutos após o estímulo responsável pela alergia e desaparecem em até uma hora sem deixar marcas”, explica a profissional. No entanto, vale ressaltar que, em alguns casos de urticária colinérgica, pode surgir apenas coceira ou pinicação sem lesões, o que é chamado de prurido colinérgico.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

Urticária colinérgica: entenda as principais causas da alergia na pele

Diferente dos outros tipos de urticária, a colinérgica pode ser causada por diversos motivos que vão desde questões emocionais à aumento de temperatura corporal. “O aumento de temperatura corporal em situações cotidianas, como atividades físicas e banhos quentes, podem estimular o surgimento da urticária colinérgica”, revela a profissional.

Por outro lado, alguns fatores emocionais, como estresse e ansiedade, também podem estar relacionados com o surgimento do quadro. Além disso, o consumo excessivo de bebidas e alimentos quentes ou apimentados - que tendem a contribuir para o aumento da temperatura do corpo - também são possíveis agentes causadores desse tipo de urticária.

Como é feito o diagnóstico da urticária colinérgica?

Ao notar o surgimento dos principais sintomas da urticária colinérgica, o primeiro passo é buscar um especialista para garantir o diagnóstico correto e, dessa forma, iniciar o tratamento recomendado. Nesse caso, a avaliação costuma ser clínica e, na maioria das vezes, é feita durante a consulta com um dermatologista ou alergista. “Se o paciente tem histórico de lesões vermelhas e inchadas, tentar fotografar essas marcas para mostrar ao profissional pode facilitar o diagnóstico desse tipo de urticária na pele”, aconselha a Dra. Lilian.

Veja os tratamentos mais indicados para esse tipo de urticária

Depois de diagnosticada, a urticária colinérgica requer alguns cuidados para amenizar as lesões e outros sintomas causados pela alergia na pele. “Em geral, o tratamento é feito com medicamentos antialérgicos que podem ser usados durante o surgimento dos sintomas ou esporadicamente antes do fator estimulante, como as atividades físicas”, conta a especialista. Além disso, é importante que o paciente tente evitar situações que funcionam como gatilho para esse tipo de urticária até que as lesões estejam totalmente controladas.

Produtos relacionados

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Publicada em: 07 de Julho de 2021
Modificada em: 28 de Julho de 2021

Dra. Lilia Guadanhim

Palavra do Dermatologista

Dra. Lilia Guadanhim

CRM: 133850

Formação em Medicina, Residência Médica em Dermatologia e Especialização em Cosmiatria pela Escola Paulista de Medicina - Universidade Federal de São Paulo. Possui título de Especialista pela Sociedade Brasileira de Dermatologia e Associação Médica Brasileira, além de ser membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da International Dermoscopy Society. Tem especializações em Cosmiatria - Toxina Botulínica e Preenchimento na França e Dermatoscopia - Oncologia Cutânea na Itália. É médica colaboradora da Unidade de Cosmiatria da Escola Paulista de Medicina - Universidade Federal de São Paulo.

Ficou com dúvidas?

Encontre aqui o seu dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia mas perto de você!

recomendadas para você

Produtos com ácidos: como evitar a irritação da pele? Confira a opinião de uma dermatologista

Produtos com ácidos: como evitar a irritação da pele? Confira a opinião de uma dermatologista

Dermatologista

Harmonização facial: o que é? Quais os prós e contras desse procedimento estético?

Harmonização facial: o que é? Quais os prós e contras desse procedimento estético?

Dermatologista

Sérum: ácido hialurônico, vitamina C, ácido salicílico, retinol... qual é o mais indicado para a pele oleosa?

Sérum: ácido hialurônico, vitamina C, ácido salicílico, retinol... qual é o mais indicado para a pele oleosa?

Dermatologista

Vitamina C e retinol: como incluir os ativos na mesma rotina de skincare para otimizar o tratamento de manchas

Vitamina C e retinol: como incluir os ativos na mesma rotina de skincare para otimizar o tratamento de manchas

Dermatologista

Como tratar manchas escuras na pele do pescoço? Skincare com vitamina C, ácido tranexâmico e protetor solar

Como tratar manchas escuras na pele do pescoço? Skincare com vitamina C, ácido tranexâmico e protetor solar

Dermatologista

Como usar ácido tranexâmico para melasma? Veja a melhor forma de incluir o produto na rotina de skincare

Como usar ácido tranexâmico para melasma? Veja a melhor forma de incluir o produto na rotina de skincare

Dermatologista

Últimas Matérias

Neurodermatite: o que é? Como tratar? É a mesma coisa que dermatite atópica? Dermatologista explica Dermatite de contato: o que é, quais os sintomas e como tratar as bolinhas na pele que coçam O que é rosácea: tratamento e controle das manchas vermelhas na pele com skincare e procedimentos O que é psoríase gutata? Dermatologista explica os sintomas de psoríase e como tratar a doença de pele Kit skincare outono/inverno com Cicaplast Baume B5 e Cicaplast Lábios para prevenir a pele ressecada Água termal para rosácea, dermatite atópica... 5 doenças de pele em que o produto é necessário
Ver mais

escolha a loja de sua preferência