Você tem o hábito de fazer esfoliação em casa? Esse ritual proporciona uma série de benefícios à pele - como a remoção de células mortas, melhora das marcas de acne e manchas, além de atuar no controle da oleosidade. Por outro lado, é muito importante ter controle sobre! Esfoliar demais a pele, pode acabar deixando a região vermelha e bastante sensível ao toque. Essa situação já aconteceu com você? Sabe como amenizar o problema? O DermaClub conversou com a dermatologista Betina Stefanello, do Rio de Janeiro, que indicou os melhores cuidados!

O que é a esfoliação?

O ato de esfoliar a pele nada mais é que o hábito de remover as células mortas “Esse ritual deixa a pele mais ‘fina’, removendo a sua camada superficial para que os tratamentos a seguir tenham um efeito mais eficaz”, explicou. Além disso, a esfoliação também ajuda a melhorar a aparência dos poros, manchas e marcas de acne, ajuda a prevenir o aparecimento de linhas de expressão e rugas, estimula a produção de colágeno e melhora a circulação sanguínea.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

“Esfoliei demais e minha pele está vermelha e sensível”: veja o que fazer!

Nesse caso, a pele foi muito agredida e o que devemos fazer é restaurar a sua integridade. A Drª Betina explica como: “Podemos usar anti-inflamatórios tópicos ou orais prescritos, além de cremes prebióticos e cicatrizantes, água termal, estimulantes da restauração da flora bacteriana e outros produtos que ajudam a acalmar a pele”, recomendou.

Quando posso esfoliar a pele de novo?

Depois que a sua pele ficou completamente recuperada da sensibilidade, a médica explica que você pode fazer a esfoliação uma a duas vezes na semana sem necessidade de mais. Essa indicação vale, principalmente, para quem faz esfoliação química com produtos.

Minha pele está sensível, posso fazer esfoliação mesmo assim?

A dermatologista atenta: “Pacientes com rosácea, pele sensível ou que foram submetidos a procedimentos talvez nem precisem ou não consigam realizar a esfoliação e nesse caso, precisam tratar a sensibilidade antes para que possam esfoliar”. É importante observar se a pele já não está agredida para não agravar a situação.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.