Está pensando em fazer um peeling no rosto? Esse procedimento procurado por muitas mulheres para clarear manchas escuras na pele, marcas de acne, oleosidade e até rugas, é um dos mais indicados pelos especialistas no assunto. Entretanto, antes de se submeter a esta técnica, é importante que o paciente esclareça algumas dúvidas. Pensando nisso, o DermaClub conversou com a dermatologista Kassila Nasser, do Paraná, que listou 7 mitos e verdades sobre o método. Confira!

1. O peeling não pode ser feito no verão.

Mito. De acordo com a médica, existe toda uma variedade de tipos e concentrações diferentes de peeling: “Alguns deles com ácido salicílico, indicados para tratar oleosidade da pele e acne e podem ser feitos no verão”, esclareceu. Porém, é importante nunca esquecer da proteção solar reforçada após o procedimento para evitar queimaduras e manchas.

2. O peeling só pode ser feito no rosto.

Mito. O peeling pode ser aplicado no corpo também. “Muitas pacientes com manchas nas costas e colo, por exemplo, podem se beneficiar desse tratamento”, disse a dermatologista. Além disso, o procedimento também pode ser usado para clarear manchas na virilha e em outras regiões que passam pelo mesmo problema.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

3. O peeling ajuda a suavizar rugas e a clarear manchas na pele.

Verdade. Além de melhorar a aparência da pele acneica e oleosa, o tratamento pode ser feito para aliviar as rugas, linhas de expressão e as manchas que acabam aparecendo com o envelhecimento. “Os peelings mais recomendados para este caso são os feitos com ácido glicólico e ácido retinóico, devido à sua função rejuvenescedora e clareadora”, explicou.

4. Grávidas não podem realizar peeling.

Verdade. A Dra. Kassila afirma que não é aconselhável realizar esse procedimento dermatológico durante a gestação. “Não sabemos os riscos que o peeling pode causar neste caso. Por outro lado, as grávidas podem fazer tratamentos anti-oleosidade ou para clarear manchas com máscaras faciais específicas”, garantiu.

5. Quem tem pele negra não pode fazer peeling.

Mito. “Quem tem pele negra pode fazer peeling sim, mas a concentração e o tipo do ácido devem ser avaliados de acordo com tom da pele”, disse. Além disso, é sempre importante fazer esse procedimento com um dermatologista para evitar manchas, irritação e queimaduras.

6. O peeling traz riscos à pele.

Verdade. “Se aplicado de forma errada e com um profissional não qualificado, pode trazer sérias complicações”, atentou. Por isso, o peeling deve ser feito por um dermatologista.

7. Se não for sair de casa, não é preciso aplicar protetor solar depois do peeling.

Mito. A médica recomenda: “O uso de filtro solar de alto FPS é indicado a cada 4 horas, diariamente. Após realização do peeling, então, é obrigatório essa recomendação, mesmo em casa, dias nublados e chuvosos”, concluiu.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.