A foliculite é uma inflamação da pele que atinge os folículos pilosos, caracterizada por pequenas bolinhas, muitas vezes avermelhadas. A principal causa da doença é a infecção por bactéria, mas hábitos como uso de roupas justas e depilação com lâmina também podem refletir no problema. Além disso, existem uma concepção de que a foliculite é mais comum em pacientes com tendência à acne. Essa relação é verdadeira? O DermaClub conversou com a dermatologista Carolina Zaparoli, de São Paulo, que esclareceu a dúvida. Confira!

O que é foliculite? Entenda mais sobre a doença

De acordo com a médica, a foliculite é uma infecção que acomete somente as regiões com pelos, principalmente os braços, coxas e virilha. Sua maior causa é a manifestação da espécie de bactéria Staphylococcus aureus (gênero estafilococos), que se aloja na pele, causando as lesões avermelhadas. Além disso, outros microrganismos, vírus e fungos também podem estar envolvidos no aparecimento dessas feridas.

Dependendo da extensão, a foliculite pode ser classificada em: “superficial - que se instala na parte superior do folículo piloso, a pele em volta fica avermelhada e sensível e podem aparecer pequenas pústulas semelhantes a espinhas com conteúdo amarelado; ou profunda - se estende por todo o folículo, alcança a raiz e resulta em uma lesão vermelha que possui um nódulo endurecido e com pus no centro”. A primeira é um quadro mais leve que causa coceira. Já a segunda, além de gerar dor, inchaço e tumefação local, é um tipo de infecção mais grave, que pode destruir o folículo piloso e deixar cicatrizes.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

A foliculite é mais comum em pessoas com acne?

Segundo a Dra. Carolina, existem muitos fatores que podem comprometer a integridade dos folículos pilosos e gerar a foliculite, inclusive a acne. “Outros motivos são o uso de lâminas de barbear, roupas muito justas ou que retêm umidade e calor, escoriações na pele, feridas cirúrgicas, picadas de insetos, dermatite, uso tópico e contínuo de cremes corticoides e antibióticos”, esclareceu.

Qual o melhor tratamento para foliculite?

O tratamento da foliculite varia de acordo com a causa, tipo e gravidade das lesões. A dermatologista afirma que os casos mais leves costumam responder bem a alguns cuidados simples:

- Compressas mornas e úmidas várias vezes ao dia;
- Higiene do local utilizando água morna e sabonete antisséptico para o seu tipo de pele;
- Uso de pomadas ou cremes de uso tópico;

Atenção: “Quando o processo infeccioso está instalado, apresentando um quadro grave e recorrente, pode ser necessário o uso de antibióticos via oral - se a infecção for causada por bactérias - ou medicamentos específicos - para combater a doença por fungos. Abscessos maiores podem exigir intervenção cirúrgica para drenar o pus. Isso ajuda a aliviar a dor e facilita o processo de recuperação”, concluiu a médica.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.