Conhecida por ser a forma ativa da vitamina B3, a nicotinamida - também chamada de niacinamida - desempenha um papel essencial na produção de energia e síntese de nutrientes nas células do corpo. Além disso, pesquisas realizadas pelo American Society of Clinical Oncology já associam o consumo da vitamina à redução do risco de câncer de pele, uma vez comprovada a atuação dessa substância no estímulo imunológico do organismo. O DermaClub conversou com a dermatologista Marina Barletta, de São Paulo, para descobrir outros efeitos do ativo na pele. Confiram!

O que é a nicotinamida? Veja como o ativo age na pele

Forma fisiologicamente ativa da niacina (B3), a nicotinamida é uma vitamina essencial do complexo B, reconhecida por sua atuação nas células e por funcionar como uma espécie de barreira na pele. “Essa substância reduz o ressecamento e melhora a textura, além de possuir ação anti-inflamatória”, explicou. Além disso, ao regular a produção das glândulas sebáceas e evitar a inflamação cutânea, é indicada como um poderoso agente no combate à acne.

Saiba como incluir a niacinamida na sua rotina de cuidados com a pele

Presente em vários dermocosméticos, a concentração recomendada do ativo está em torno de 4%, com uma ou duas aplicações diárias. No entanto, não adianta ter pressa, já que os resultados vêm com o tempo. “A resposta clínica varia de duas a oito semanas, dependendo do organismo individual e do quadro clínico”, contou Dra. Marina.

A nicotinamida é, ainda, compatível com diversas texturas e pode ser associada à substâncias como o ácido salicílico e o LHA, outros importantes agentes no combate à acne.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.