Ter a pele oleosa e com tendência à acne pode ser muito incômodo. Para controlar essas condições, é importante apostar em produtos e procedimentos com ativos que ajudem a equilibrar o excesso de brilho e a formação de cravos e espinhas no rosto, como o ácido salicílico. Você já ouviu falar nesse ingrediente? O DermaClub fez um apanhado geral e explicou todas as funções, benefícios e como utilizar o ativo na sua rotina de cuidados com a pele.

1. O que é o ácido salicílico?

O ácido salicílico é um beta-hidroxiácido com propriedades esfoliantes e seborreguladoras, tem ação anti-inflamatória; e evita a contaminação por bactérias e fungos. Como atua esse ácido na nossa pele? Ele permite uma renovação das células superficiais da pele removendo as células mortas e estimulando a produção de novas. Esse mecanismo de ação promove um controle da oleosidade diminuindo as imperfeições da pele.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

2. Como usar o ácido na pele?

O ácido salicílico pode ser usado de duas maneiras:

- Em menor concentração através de dermocosméticos;
- Em maiores quantidades nos procedimentos estéticos, como o peeling químico.

3. Quais os benefícios do ácido salicílico para a pele?

3. 1. Esfoliação: facilita a renovação celular e melhora as camadas da pele, controlando a acne, a dermatite seborreica e a psoríase. Ao esfoliar, o ácido salicílico renova a pele, remove as células mortas e o excesso de oleosidade.

3. 2. Ação antibacteriana e antifúngica: com a capacidade de prevenir e eliminar bactérias e fungos, esse ácido deixa a pele mais saudável.

3. 3. Ação anti-inflamatória: o ácido salicílico é um poderoso agente no combate à inflamação dos tecidos.

3. 4. Regulação da oleosidade: como tem efeito comedolítico, inibe a formação dos cravos e ajuda a controlar a produção de sebo. Assim, essa substância desobstrui os poros e, consequentemente, diminui a incidência de espinhas, além de diminuir a produção excessiva de brilho.

4. Ácido salicílico para a pele oleosa e acne

Uma das principais funções do ativo é sua ação anti-inflamatória, que evita a contaminação de bactérias e fungos. Além disso, ele também esfolia, renova a pele do rosto, removendo as células mortas e o excesso de oleosidade.

Com todas essas características, podemos dizer que o ácido salicílico é indicado para o tratamento de acne, agindo contra a formação das lesões de espinhas. Ele tem efeito comedolítico, ou seja, inibe a formação dos cravos, e ajuda a controlar a produção de sebo. Outro ponto positivo é a ação anti-inflamatória, que reduz as lesões.

5. Peeling com ácido salicílico

O peeling com ácido salicílico é um procedimento que proporciona vários benefícios à pele como:

- Controle de oleosidade;
- Moderação da formação de cravos e espinhas;
- Melhora da textura da pele.

6. Limpeza de pele profunda com ácido salicílico

A limpeza de pele profunda ajuda a regularizar o excesso de brilho e a formação de lesões de acne no rosto. O procedimento pode levar uma série de ativos, como o ácido salicílico, por exemplo, que tem a capacidade de permeação nos poros, ajudando na remoção da camada queratinizada, sendo indicado para a desobstrução.

7. LHA + Ácido salicílico

Uma boa dica é apostar em um produto ou procedimento composto por esses dois ativos. O LHA tem uma alta penetração na pele, junto com o ácido salicílico eles atuam em sinergia para promover uma esfoliação controlada e ter melhor resultado no tratamento da pele acneica e oleosa.