Na adolescência, uma das principais queixas em relação à pele é o aparecimento de espinhas e cravos. Mas essas características não fazem parte exclusivamente desta etapa da vida e podem aparecer em outras faixas etárias ou situações, como na fase adulta e também na gestação, por exemplo. Para solucionar mais dúvidas e explicar como cuidar da cútis acneica, o DermaClub contou com a expertise da dermatologista Juliana Jordão. Confira abaixo!

Dermatologista explica o que é a acne e os 5 graus da lesão

De acordo com a médica, a acne é uma lesão causada pelo aumento da produção de secreção pela glândula sebácea, obstrução de poros e aumento da proliferação de bactérias de forma local. Essa condição cutânea pode ser classificada em alguns graus:

- Grau 1: apenas cravos;
- Grau 2: cravos e pápulas (espinhas sem a secreção amarela);
- Grau 3: cravos, pápulas e pústulas ( lesões com pontos de pus);
- Grau 4: além dos citados acima, possui cistos e nódulos (lesões maiores e com grande saída de secreção);
- Grau 5: com todas as características acima e grande processo inflamatório na pele, com possibilidade de febre e mal estar.

Da puberdade à gestação: conheça as causas da acne

O problema, que costuma desenvolver em cútis oleosas e mistas, normalmente tem maior relação com a puberdade, que é um período de transformação hormonal. “Para alguns é algo temporário, enquanto para outros pode se estender por anos”, comentou a dermatologista. “A acne ainda pode aparecer na mulher adulta, na gestação ou secundária a algumas alterações hormonais, como na síndrome do ovário policístico ou em distúrbios da glândula suprarrenal”, afirmou. De acordo com Dra. Juliana, peles normais e secas podem apresentar lesões isoladas no período pré-menstrual, em situações de estresse ou associado à má alimentação.

Ritual de cuidados para quem tem pele acneica

Segundo a médica, mais importante do que reforçar a ideia de tratar a acne e outros problemas, o ideal é sempre focar na prevenção. “Sugiro uma boa higiene, com remoção adequada da maquiagem - com um produto livre de óleo - e, em seguida, lavagem com sabonete apropriado. Uma ou duas vezes na semana pode-se esfoliar para facilitar a remoção dos cravos. Para hidratar, a textura serum é uma boa pedida, já que possui consistência fluida, de rápida absorção e não oleosa. Já para finalizar a rotina de cuidados, invista em um protetor solar de toque seco, ideal para cútis que possui brilho extra”, ensinou.

“Para pacientes que não possuam pele sensível, o uso de ácido retinoico, glicólico ou salicílico reduz a oleosidade, previne e resolve com maior rapidez as lesões de acne”, recomendou Dra. Juliana, afirmando que a melhor forma de descobrir os produtos ideais a serem incorporados no ritual de beleza é consultando um dermatologista.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.