Toda espinha é acne? Toda acne é espinha? Essas questões são corriqueiras para quem tem pele oleosa e sofre com inflamações recorrentes. Para esclarecer os mitos e verdades sobre a pele acneica, o DermaClub revela quais são os cuidados necessários com este tipo de pele. Confira!

Saiba qual é a diferença entre acne e espinha e por que o problema acontece

Ambas terminologias representam a mesma patologia. Acne é o nome cientifico do problema. Enquanto espinha é a linguagem mais popular, em geral, relacionada a casos isolado. A inflamação só aparece em peles oleosas e costuma ter seus primeiros sinais na adolescência. Os hormônios masculinos, presente tanto nos homens como nas mulheres, estimulam as glândulas sebáceas a hipersecretarem. Assim, a oleosidade não consegue fluir naturalmente e, junto com os restos celulares, tampam os poros, formando cravos. Já na fase adulta, a acne também pode aparecer, principalmente em mulheres, muitas vezes associada a alterações hormonais.

Outros motivos da causa da acne:

- O uso de produtos oleosos, como bronzeadores e outros cosméticos;
- O uso da cortisona;
- Uso do complexo B e do iodo em excesso;
- Distúrbios hormonais e ovários policísticos;
- Tensões emocionais.

Descubra como cuidar da pele acneica

O ritual de cuidados é fundamental para que o rosto fique limpo, protegido e com sebo controlado. A pessoa precisa manter uma rotina de cuidados com higienização adequada - sabonetes, espumas ou géis de limpeza -, além da utilização de produtos tópicos - retinoides - e orais - antibióticos ou isotretinoína em casos mais graves - e protetor solar. Vale lembrar que o ritual varia de acordo com a gravidade do problema.

A acne eventual também deve ser tratada da mesma forma. A tendência à oleosidade deve ser controlada para minimizar as chances de piora, seja com maquiagem inadequada, vitaminas, hormônios ou medicamentos.

Procure o seu dermatologista e tenha o tratamento ideal para o seu tipo de pele e necessidades!

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.