Você sabia que a acne possui diversos graus? Um dos níveis mais graves é a chamada acne intensa, que pode deixar marcas e cicatrizes na pele, além de causar dor. Para entender melhor como a doença se manifesta, como evitar e seus tratamentos, conversamos com a Dermatologista Flávia Ravelli, de São Paulo.

Quais são as características da acne intensa e seus efeitos na pele

De acordo com a dermatologista, a acne intensa é a mais agressiva e inflamatória. Além disso, ainda pode evoluir e manifestar cistos e abscessos, deixando marcas e cicatrizes no rosto. “Os efeitos desse tipo de acne são o aumento da oleosidade, poros dilatados, cravos e espinhas, principalmente, nas regiões com maior produção de glândulas sebáceas, como a zona T (testa, nariz e queixo)”, contou.

Saiba em qual tipo de pele é mais comum de aparecer a acne intensa

Para a Dra. Flávia, esse tipo de acne tende a aparecer com maior frequência em pessoas com histórico familiar da doença, com distúrbios hormonais ou que tenham a pele oleosa. “O aumento de hormônios e a grande secreção de sebo contribuem para o entupimento dos poros. Assim, esse ambiente é propício para a infecção por bactérias, que acabam deixando as lesões muito inflamadas e doloridas”, explicou.

Descubra quais são os tratamentos específicos necessários para combater a acne intensa

O primeiro passo é traçar um plano de tratamento com o seu dermatologista. A médica afirma que, para acnes graves, costuma ser necessário o uso de antibióticos para reduzir a infecção bacteriana na pele. Além disso, podem ser indicadas substâncias esfoliantes, que impedem o acúmulo de células morta e sebo, e produtos com ação calmante e anti-inflamatória.

Aprenda como evitar o aparecimento da acne intensa

“Entre as principais atitudes, o ideal é realizar uma higiene adequada, com sabonetes com ação antiacne; esfoliar e fazer máscaras detoxificantes, semanalmente”, disse. Para a dermatologista, a maquiagem deve ser removida todos os dias, evitando o acúmulo de sebo e sujeira, que agravam o quadro da acne.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.