Se as espinhas comuns já são motivo de grande incômodo, aquela acne bem dolorida e inchada, então, nem se fala! Em algumas pessoas, essas lesões bem chatinhas aparecem de vez em quando mas, em outras, surgem em grande quantidade, gerando vermelhidão, inchaço e deixando também manchas e cicatrizes - quadro chamado de acne severa. Mas será que tem como evitar esse problema? O DermaClub conversou com a dermatologista Flávia Addor, de São Paulo, que esclareceu as principais dúvidas sobre o assunto.

O que é a acne severa? Quais são as causas dessa doença de pele?

A acne severa, também conhecida como acne grave de grau quatro, é uma doença de pele bastante agressiva. Ela se caracteriza por espinhas bem inchadas e dolorosas, que podem afetar não só o rosto mas também outras partes do corpo, como o peito e as costas, podendo deixar várias marcas - cicatrizes atróficas e queloidianas.

Essas lesões afetam muito a qualidade de vida do paciente, pois são bem inestéticas e costumam deixar marcas, além de poderem afetar emocionalmente.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

Como podemos tratar a acne severa?

A Drª Flávia explica que, primeiramente, é importante detectar se há alguma patologia associada à acne. “Depois disso é feita a introdução de medicação oral, a mais usada é a isotretinoína. Outros remédios, como antibióticos, contraceptivos e antiandrogênicos periféricos também podem ser tentados no sexo feminino”, ressaltou. O uso de dermocosméticos auxilia a conter a irritação e a melhorar a aparência da pele, acelerando a percepção dos resultados. Dermocosméticos com cor auxiliam no disfarce da vermelhidão ocasionada pela inflamação, enquanto que na presença de lesões acneicas com pus, a melhor indicação seriam dermocosméticos com ação antibacteriana como ácido salicílico ou ácido dioico.

5 hábitos que ajudam nos cuidados da pele com acne severa:

1) Lavar o rosto com sabonete ou gel de limpeza apropriado;
2) Usar tônico facial adstringente;
3) Ter uma alimentação saudável;
4) Se você tem tendência à acne, usar um dermocosmético antiacne;
5) Visitar com frequência o seu dermatologista.

“A busca de cuidados dermatológicos quando a acne se inicia é o melhor passo para evitar a evolução do problema”, concluiu a profissional. Vale lembrar, que quanto mais cedo se iniciar o tratamento, melhor - assim previne-se a formação das cicatrizes residuais dessas lesões que também podem ser de difícil tratamento. Mas procedimentos como peelings, lasers, e o uso de dermocosméticos com ácidos são muito indicados para o tratamento dessas marcas residuais, sempre acompanhado pelo dermatologista.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.