Não é segredo que a água termal é curinga quando o assunto é cuidado da pele. Além de acalmar irritações, diminuir uma possível vermelhidão e hidratar a pele, o produto ainda é capaz de refrescar o rosto com o uso contínuo ao longo do dia. Mas, muita gente defende que, além de tudo isso, ela ainda é ótima para o tratamento da dermatite atópica. Será que isso é verdade? Para descobrir, o DermaClub entrevistou a dermatologista Betina Stefanello, do Rio de Janeiro. Veja só!

Porque a água termal é tão benéfica para a pele?

Muita gente se questiona por que motivo a água pode fazer tanta diferença na pele. Segundo a dermatologista, isso acontece porque a água termal é extremamente rica em minerais e que, por isso, tenha um poder calmante. “Existem muitos estudos franceses mostrando os benefícios destas águas, especialmente as das estações termais na França”, acrescentou.

O que é a dermatite atópica?

A dermatite atópica é uma doença genética crônica frequente na pele seca, se manifestando com manchas esbranquiçadas, coceira, vermelhidão e aspereza. De acordo com a Dra. Betina, a atopia é muito comum em crianças e também em quem tem problemas respiratórios como alergias, bronquite, rinite, asma, entre outros. Além disso, “acredita-se que o paciente tem falta de uma substância chamada filagrina, que é uma proteína de proteção da barreira cutânea. Por isso, a pele fica seca”, explicou a médica.

A água termal realmente ajuda no tratamento da dermatite atópica?

Sim! As estações termais na França são especializadas no tratamento de doenças de pele como a dermatite atópica, bem como a psoríase ou o eritema. No entanto, a Dra. Betina adverte que é diferente de usar a água termal engarrafada. “É completamente diferente você aplicar água termal num paciente com dermatite atópica ou imergi-lo nessa água”. Mas a dermatologista ainda defende o uso do produto engarrafado para o problema. “Ela tem um excelente poder calmante, isso é inegável e vemo-lo muito bem na prática. Acredito que a água termal engarrafada é uma excelente opção para a prevenção das crises de dermatite atópica ou até para o seu tratamento numa fase mais branda”, acrescentou.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.