Que a carência nutricional não é nem um pouco saudável, a maioria das pessoas já sabe. Mas você sabia que essa falta pode diminuir a quantidade de hemoglobina - proteína responsável pelo transporte de oxigênio - no sangue? Pois é justamente isso que ocorre na anemia, uma patologia que pode levar até mesmo a alterações no sistema nervoso central.

A anemia não é causada apenas pela deficiência de ferro

Engana-se quem pensa que apenas a carência de ferro no organismo pode provocar a anemia. Na realidade, a deficiência de outros nutrientes, como zinco, vitamina B12 e proteínas, também contribui para o seu desenvolvimento - que é ainda mais propício em crianças, gestantes e mulheres em idade reprodutiva. Além disso, qualquer perda de sangue - seja ela fisiológica, como a menstruação, ou não - pode ter como consequência o quadro anêmico, muito comum também diante de hemorragias.

Dor de cabeça, cansaço e muito mais: reconheça os sintomas da anemia

Como na anemia há diminuição dos níveis da hemoglobina e, portanto, menor transporte de oxigênio entre as células do corpo, a principal consequência dessa doença é o comprometimento de diversas funções no organismo. Dores de cabeça, cansaço excessivo, irritabilidade e dificuldade de concentração são alguns dos sintomas mais fáceis de identificar, assim como o enfraquecimento das unhas e a queda dos cabelos. Já em quadros mais graves, a patologia pode evoluir para taquicardia, perda de memória e até mesmo depressão.

Através da alimentação é possível diminuir as chances de desenvolvimento da anemia

Embora os medicamentos à base de ferro sejam imprescindíveis para casos mais graves, melhorar a alimentação ajuda a diminuir os riscos de desenvolvimento da doença. Para isso, é interessante apostar em alimentos ricos em ferro, como peixe, frango, feijão e lentilha e, além disso, incluir a vitamina C no menu diário, pois ela aumenta a absorção do ferro pelo organismo.