Algumas características pessoais nos levam a ter experiências diferenciadas. Por isso, pessoas que possuem pele oleosa agregam uma variedade de situações e dúvidas parecidas. Posso usar iluminador? Como? E para lidar com a oleosidade durante um dia de trabalho? E a espinha que surgiu no dia da entrevista no emprego novo? O DermaClub uniu então, 5 curiosidades que só quem tem a pele mista/oleosa sabe. Confira e anote as dicas!

1) Lidar com nervosismo e ansiedade

Nervosismo e ansiedade em excesso afetam a imunidade do organismo, o que prejudica o dia a dia de diversas formas. O corpo fica mais suscetível à inflamações, deixando a pele vulnerável ao surgimento de cravos e espinhas.

2) Como usar iluminador

Se sua pele é oleosa, não precisa temer o iluminador! O cosmético não irá intensificar o brilho do rosto. Aplique-o depois de usar base, pó compacto ou pó translúcido que confiram efeito matte. Além disso, aposte em versões em pó ou gel do produto, aplicando no canto interno dos olhos e nas laterais da cabeça.

3) Como lidar com a produção de sebo durante o dia de trabalho

Muitas pessoas que possuem a pele mais oleosa já se depararam com o rosto brilhoso em algum intervalo durante o dia de trabalho. Aplicar pós, como os translúcidos e compactos, são boas alternativas. Porém, o uso em grande quantidade do produto pode conferir efeito rebote na pele - ainda mais óleo -, sendo o ideal é secar o rosto dando batidinhas com um lenço de papel.

4) Marcas no rosto

Um dos maiores erros que as pessoas cometem é manipular cravos e espinhas, pois as inflamações, quando manuseadas de maneira errônea, podem gerar marcas na pele. Além disso, dependendo do grau da doença, o rosto pode acabar ficando com o que é chamado de manchas de acne - ocorrem devido a alta produção de melanina durante a inflamação.

5) Acreditar que depois da adolescência a pele vai mudar

De fato, a acne é uma doença muito comum na adolescência - devido a influência hormonal na produção de sebo -, porém, se a característica da pele é ser oleosa, ela não vai mudar muito depois dessa fase. Existe casos de acne em mulheres adultas, devido a disfunções hormonais, uso regular de alguns medicamentos, excesso de maquiagem, entre outros.

O principal, e isso vale para todos os tipos de pele, é aprender a lidar com ela. Consulte o seu médico dermatologista e inicie já a rotina de cuidados diários que atendam as necessidades do seu tipo de pele.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.