Nos dias quentes, os ambientes mais frescos são as melhores opções para fugir do calor, por isso, o ar-condicionado se torna algo tão desejado durante o verão. Por outro lado, os efeitos desse eletrodoméstico podem não fazer muito bem à pele, prejudicando todo o seu viço e deixando o corpo ressecado. Quer saber como fugir desses problemas? O DermaClub conversou com a dermatologista Christiane Gonzaga, do Rio de Janeiro. Veja só!

Entenda o que acontece com a pele em um ambiente com ar-condicionado

Já percebeu que quando passamos um bom tempo em um ambiente com ar-condicionado, ficamos com a boca seca? Então, o mesmo acontece com toda a nossa pele. De acordo com a médica, “isso ocorre porque o aparelho retira a umidade do ar ambiente e prejudica a lubrificação natural da região cutânea, deixando-a mais seca, sem brilho e, muitas vezes, apresentando coceira e descamação em áreas como rosto, mãos, pernas e pés”, explicou.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

Como podemos evitar o ressecamento da pele causado pelo ar-condicionado

Segundo a dermatologista, para se proteger do ressecamento do ar-condicionado é preciso tomar alguns cuidados, que devem começar desde o banho. “A ducha deve ser rápida, não muito quente e com sabonete hidratante, indicado pelo dermatologista para o seu perfil de pele”, disse a médica, que ainda indicou reforçar o consume de água - cerca de 2 litros por dia -, usar protetores labiais, além de dermocosméticos hidratantes específicos para o corpo e rosto.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.