Conseguir um bronzeado bonito é o objetivo de muita gente durante o verão, porém, exagerar nos banhos de sol também é muito comum - e pouco saudável! Enquanto uns economizam no protetor solar para garantir aquela cor dourada, outros evitam até usar o produto, o que acaba refletindo em diversos problemas de pele, como queimaduras e manchas como sardas ou de melasma. Para garantir aquela marquinha de biquíni de forma saudável, o DermaClub conversou com a dermatologista Caroline Zaparoli, de São Paulo. Veja só!

Afinal, é possível pegar um bronzeado saudável e bonito durante o verão?

Em primeiro lugar, é importante compreender que bronzear é bem diferente de queimar o corpo: o bronzeamento da pele define o seu escurecimento, ao contrário de quando essa fica muito avermelhada ou rosada, que significa que está queimada. “Queimaduras repetidas ao longo dos anos podem levar ao câncer da pele e devem ser evitadas. Sendo assim, evite a exposição solar entre as 10 e 16 horas - período em que a radiação ultravioleta B (UVB), uma das causadoras dessas lesões, está muito elevada”, indicou a dermatologista.

A radiação ultravioleta A (UVA) é a responsável pelo bronzeamento da pele, e para conseguir uma cor saudável, o ideal é apostar na exposição gradual e moderada antes das 10 e após as 16 horas. Isso não quer dizer que esse período dispensa o uso do protetor solar: além de causar o envelhecimento cutâneo, essa radiação também pode promover o aparecimento de manchas, rugas e até o de câncer da pele.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

Um bronzeado intenso e saudável não pode ser conseguido em um só dia de praia ou piscina

De acordo com a médica, não dá para bronzear a pele em apenas um dia. “O bronzeado só vai começar a aparecer 48h a 72 horas após a primeira exposição solar. Este é o tempo necessário para que a melanina - pigmento que dá cor à pele - seja produzida e liberada pelas células”, esclareceu. Ou seja, é um processo gradual e não adianta exagerar no banho de sol para tentar apressá-lo.

Cuidados para proteger a pele durante a exposição solar

Antes de expor seu corpo ao sol, é importante aplicar protetor com FPS 30, no mínimo, e de amplo espectro em todo o corpo. “Lembre-se que o filtro solar leva de 20 a 30 minutos para atingir sua proteção máxima”, atentou a dermatologista. Mas não se preocupe, pois mesmo com o produto, uma parte da radiação ultravioleta está estimulando o bronzeamento.

E atenção: mesmo com a pele já bronzeada, é importante seguir o mesmo processo até o fim do verão para manter a cor de maneira saudável, sem se preocupar com as queimaduras ou com o descascar da pele.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.