Tão ruins quanto as espinhas, só mesmo as cicatrizes que essas lesões deixam na pele. Um grande incômodo na adolescência, que também pode se estender para a vida adulta, a acne é um problema que afeta a pele oleosa e mista, causando essas lesões indesejáveis. Das superficiais até as mais profundas, a boa notícia é que para cada tipo de marca existe um tratamento mais apropriado. Mas para saber como podem se formar e outras informações desse assunto, o DermaClub conversou com o seu time de profissionais.

1. Como se formam as cicatrizes de acne?

De acordo com a Drª. Vanessa Metz, a cicatriz pode surgir de repente ou por algum tipo de estímulo. “A maior causa está ligada à manipulação da espinha, causando a piora da inflamação e evitando que a pele se regenere”, esclareceu. O que também pode causar a marca é o grau de severidade da lesão de acne. Se o paciente tiver entre os graus 3 e 5, ele tem grandes chances de ficar com alguma cicatriz, devido à gravidade da lesão.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

2. Tipos de cicatrizes de acne

Atróficas: são aquelas com formato de buraquinhos na pele.

Hipertróficas: parecem estar inchadas e sobressaem na pele.

3. É possível corrigir totalmente essas lesões?

Depende do caso. Entretanto, a maioria dos pacientes, mesmo aqueles com cicatrizes mais graves, conseguem reagir bem aos tratamentos. Todos os procedimentos devem ser indicados por um dermatologista de acordo com o tipo de lesão.

4. Quais os tratamentos para marcas de acne?

4.1. Peeling

O peeling, é um procedimento que promove várias funções na pele. De acordo com a dermatologista Flávia Addor, de São Paulo, “o procedimento promove a descamação e a renovação da derme e, dependendo da substância utilizada, ele terá efeito de maior ou menor profundidade - superficial, médio ou profundo”, esclareceu. Em alguns casos, ele é a melhor escolha para remover cicatrizes de acne.

4. 2. Microagulhamento

O microagulhamento, pode ajudar muito na aparência das cicatrizes da acne. Ele estimula a produção de colágeno e a regeneração controlada da pele, para preencher as áreas de cicatriz e também deixar a superfície da pele mais uniforme. O procedimento deve ser realizado em consultório, por dermatologista para que o processo certo e mais eficaz seja empregado em cada caso.

4.3. Preenchimento com ácido hialurônico

O preenchimento das cicatrizes de acne é uma técnica utilizada para áreas de cicatrizes que formam depressões na pele. O preenchimento oferece uma resposta ótima de preenchimento, e se aplicado com outros tratamentos como peelings ou dermocosméticos, apresenta excelentes resultados.

4.4. Laser fracionado

O laser é uma tecnologia de ponta aplicada na dermatologia, utilizado para o tratamento dos sinais do envelhecimento ele também pode ser utilizado na melhora das cicatrizes da acne. O laser fracionado, utiliza uma fonte de energia direcionada para tratar a área desejada, estimulando o colágeno de forma intensa e propiciando a recuperação mais rápida da pele.

5. Dermocosméticos que ajudam a atenuar as cicatrizes de acne

- Géis ou cremes esfoliantes;
- Máscaras faciais com efeito peeling;
- Dermocosméticos contendo ácidos como: ácido glicólico, ácido salicílico, ácido dióico, LHA, sozinhos ou associados para uma ação potencializada;
- Fórmulas clareadoras contendo ácido tranexâmico, ácido glicólico, ácido kójico e Fenil etil Resorcinol, quando houver cicatrizes escurecidas;
- Dermocosméticos contendo Vitamina C.

6. Como prevenir as marcas de acne

Para controlar as marcas de espinhas, primeiramente, precisamos tratar a acne. Podemos fazer isso com alguns cuidados:

- Remover a maquiagem com solução micelar;
- Lavar o rosto duas vezes ao dia com sabonete específico para a pele acneica;
- Usar um tônico adstringente para limpeza profunda dos poros;
- Usar um produto antiacne recomendado pelo dermatologista;
- Aplicar diariamente filtro solar com toque seco e função antiacne ou antioleosidade;
- Borrifar ao longo do dia um spray antioleosidade para controlar a produção de sebo;
- Visitar o seu dermatologista regularmente para controlar o problema.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.