Consultar um dermatologista não é indicado apenas quando chegamos à idade adulta, mas, sim, desde a infância. Crianças costumam ter a pele mais sensível e suscetível a infecções, bactérias e doenças de pele, tornando essencial o acompanhamento médico. Por isso, o DermaClub conversou com a dermatologista Lilia Guadanhim, de São Paulo, para entender qual é idade certa para levar os pequenos a um especialista e as ocasiões mais indicadas para a consulta. Confira!

Crianças costumam ter problemas na pele com frequência. Entenda por que isso acontece

Segundo a Dra. Lilia, os problemas de pele durante a infância são comuns e podem acontecer por diversos motivos, já que a pele é mais sensível e o sistema imunológico, mais frágil. “É nessa fase da vida que ocorrem as primeiras manifestações de doenças que podem permanecer até a idade adulta, como a dermatite atópica. Além disso, devido às brincadeiras com outras crianças, a transmissão de parasitoses e infecções fica mais fácil”, explicou.

Qual é a idade certa para começar a ir ao dermatologista?

Para a dermatologista, de maneira geral, crianças devem iniciar o acompanhamento dermatológico no primeiro ano de vida - principalmente, se os pais têm histórico de alergias, asma, bronquite e dermatite atópica. “A primeira consulta pode ocorrer entre os seis meses, idade a partir da qual o protetor solar já é indicado, por exemplo”, contou.

Também é recomendado que a criança seja analisada por um dermatologista, ao menos, uma vez ao ano para uma avaliação completa da pele - inclusive, das pintas. Em caso de lesões no rosto, corpo, couro cabeludo, unhas e dúvidas sobre quais produtos podem ser utilizados durante essa fase, um médico deve ser consultado.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.