A alimentação balanceada é aliada do nosso corpo e são muitos os benefícios que uma rotina saudável pode proporcionar. No combate à celulite não é diferente! Segundo a nutricionista funcional e personal chef Yasmin Gonzalez, do Rio de Janeiro, uma dieta direcionada contribui na redução das inflamações e na boa circulação sanguínea e linfática. Confira mais dicas da especialista abaixo!

Como diminuir a celulite com a alimentação

A celulite é uma inflamação crônica, caracterizada por gordura aprisionada nos tecidos, que dificulta a renovação celular. Investir em uma nutrição rica em alimentos antioxidantes e anti-inflamatórios é a chave para diminuir e prevenir o efeito casca de laranja. “Incluir frutas e hortaliças é uma boa pedida. Já as brássicas, como brócolis, couve-flor, rabanete e couve de bruxelas, possuem substâncias que auxiliam na detoxificação do organismo e estimulam o sistema linfático”, explicou a nutricionista.

Alimentos com propriedades diuréticas também ajudam na diminuição da retenção de líquidos e na melhora da circulação, como chás de cavalinha, melancia, abacaxi, melão e pepino. Já outros podem auxiliar na formação de colágeno e minimizar o aspecto da inflamação: frutas vermelhas, acerola, laranja, morango, kiwi, romã, além de proteínas magras como ovo, peixe e frango. “Hábitos saudáveis como praticar atividade física e manter-se o corpo hidratado são a chave no tratamento contra as celulites”, acrescentou Yasmin.

A hidratação também é aliada no combate a celulite

A água ajuda na eliminação de toxinas, reduz o inchaço e melhora a absorção de nutrientes. Por isso, manter uma boa hidratação é fundamental no tratamento do problema, pois colabora para o viço e textura saudável da pele. O recomendado pela nutricionista é a ingestão de, no mínimo, dois litros de água por dia.

O que evitar para ter sucesso na eliminação da celulite

Alimentos com ação pró-inflamatória são os vilões da celulite. Por isso, evite: doces, embutidos, salgadinhos, biscoitos recheados, alimentos fritos e refrigerantes. “Produtos industrializados, ricos em sódio, corantes e aditivos químicos possuem alta concentração de açúcares e gorduras saturadas, sendo alguns dos maiores responsáveis pelo aumento da inflamação”, comentou.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.