O câncer de pele continua sendo o tipo mais comum da doença em todo o Brasil. De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), todos os anos surgem 176 mil novos casos no país e é por isso que a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), sempre atenta a esse alto índice, criou a campanha Dezembro Laranja, que conscientiza a prevenção e o cuidado contra a doença de pele, e nada mais eficaz do que realizar o autoexame regularmente. Veja como realizar o método para se proteger e tratar o câncer precocemente.

Conheça o método ABCDE para fazer o autoexame de pele

Orientar a população em identificar os sinais do câncer da pele e prováveis lesões tumorais que já existam também é um dos principais objetivos do Dezembro Laranja e a melhor forma de detectar a doença precocemente é com o autoexame, através do método ABCDE:

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

Assimetria - uma metade diferente da outra;
Bordas irregulares - contorno mal definido;
Cor - várias cores numa mesma lesão: preta, castanho, branca, avermelhada ou azul;
Diâmetro - maior que 5 milímetros.
Evolução - mudança de cor, tamanho, espessura ou forma

Ao fazer a técnica regularmente, você terá mais familiaridade com a sua pele e conseguirá identificar alteração nas suas pintas ou manhcas ou a aparição de novas marcas. Se diagnosticado e tratado o quanto antes, a doença terá mais chances de ser curada.

Câncer de pele: o que procurar no seu corpo?

1) Manchas que coçam, descamam ou que sangram;
2) Sinais ou pintas que mudam de tamanho, forma ou cor;
3) Feridas que não cicatrizam em quatro semanas.
4) Pintas ou manchas que surgiram recentemente

Como fazer o autoexame de pele:

1) Em frente a um espelho, com os braços levantados, examine seu corpo de frente, de costas e dos lados direito e esquerdo;

2) Dobre os cotovelos e observe cuidadosamente as mãos, antebraços, braços e axilas;

3) Examine as partes da frente, detrás e dos lados das pernas, além da região genital;

4) Sentado, examine atentamente a planta e o peito dos pés, assim como entre os dedos;

5) Com o auxílio de um espelho de mão e de uma escova ou secador, examine o couro cabeludo, pescoço e orelhas;

6) Finalmente, ainda com auxílio do espelho de mão, examine as costas e as nádegas.

Peça ajuda para um parente próximo examinar as áreas que você não consegue ver e consulte um dermatologista pelo menos uma vez por ano para fazer o acompanhamento das suas pintas e manchas. A qualquer sinal de alteração procure um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.