As sardas estão na moda! Além das que dariam tudo para ter essas pintinhas no rosto - e apostam até na técnica de fake freckles com maquiagem -, quem já nasceu com elas, cada vez mais quer aprender a cuidar dessas marquinhas charmosas. O DermaClub bateu um papo com a dermatologista Giselle Sanches, de São Paulo, que indicou 4 dicas para cuidar das sardas do rosto. Veja só!

O que são sardas? Entenda a origem dessas manchas

As sardas são manchas mais alaranjadas causadas pelo aumento da melanina na pele devido à exposição solar. “Conhecidas como efélides, elas costumam se manifestar na face (nariz e maçãs do rosto), ombros e colo, durante a infância, principalmente em pessoas com a pele muito clara e sensível ao sol”, explicou a dermatologista.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

Como evitar que as sardas vão sumindo com o tempo?

Segundo a Drª Giselle, as sardas são manchinhas benignas, que não causam nenhum mal à pele, por isso, o paciente pode manter o seu aspecto natural sem preocupações. No entanto, alguns tratamentos podem deixá-las menos intensas. “Quanto mais se usam produtos clareadores, mais elas tendem a clarear gradualmente”, garantiu.

4 dicas para cuidar das sardas

1) Evite o uso de produtos clareadores diretamente nas pintas

O uso de produtos clareadores na rotina de cuidados com a pele é capaz de amenizar a intensidade das sardas. Além disso, não é recomendado usar nenhum desses produtos sem a orientação do dermatologista. “Eu sempre recomendo que o paciente só faça o uso desses dermocosméticos após uma avaliação médica”, atentou.

2) Aplique filtro solar todos os dias

Sim, o sol intensifica as sardas! Mas isso não significa que você pode dar um tempo no protetor solar com essa intenção. Longas exposições podem prejudicar e danificar severamente a sua pele, por isso, o uso de protetor solar todos os dias vai evitar o surgimento de outro tipo de manchas e também das rugas e flacidez, além do câncer de pele. “Geralmente, recomendo um produto com FPS 30, no mínimo, para garantir uma ampla proteção, principalmente da radiação UVA”, indicou.

3) Alguns procedimentos estéticos podem clarear as sardas

Alguns tratamentos estéticos, como laser, luz pulsada e peelings químicos, por exemplo, podem clarear as suas sardas, dependendo da intensidade e dos ativos usados. Para evitar que isso aconteça, aconselhe-se sempre junto ao seu dermatologista antes de fazer qualquer tratamento!

4) Siga uma rotina de cuidados adequada para o seu tipo de pele

Para manter as sardas sempre bonitas, é essencial que a pele esteja saudável. Para isso, você precisa manter uma rotina de cuidados regrada, com um produto de limpeza e um hidratante adequados para o seu tipo de pele, além do protetor solar.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.