Além das características hereditárias e do passar do tempo, as rugas também têm como causa fatores externos, como exposição solar, poluição, estresse, privação do sono e pouca hidratação. Por isso, manter uma rotina de cuidados é essencial para deixar a pele mais saudável e com aparência mais jovem. Pensando nisso, o DermaClub procurou a dermatologista Juliana Neiva, da clínica Dermais, no Rio de Janeiro, e descobriu quais são os cuidados ideias para minimizar os sinais da idade.

O que é a ruga e como prevení-la?

A ruga é um sinal de envelhecimento devido à perda de colágeno - responsável pela sustentação da pele, - causando as linhas de expressão. “Como 90% do envelhecimento externo é provocado pelos raios ultravioleta e infravermelhos, além da poluição, esse efeito é acumulativo, nos acompanhando desde o começo da vida. Por isso, a palavra de ordem é prevenção! O ato preventivo de usar o filtro solar junto com antioxidantes e antiglicantes é um excelente hábito, já que o sol pode acelerar o processo de formação de sinais”, contou.

Cuidados em casa da pele que já tem rugas

De acordo com a médica, quanto mais precoce for o cuidado com a cútis, mais fácil será minimizar os danos e melhor será o resultado dos tratamentos. “A ruga dinâmica, popularmente conhecida como ruga de expressão, que só aparece com os movimentos do rosto, é um prenúncio de que aquela região vai ser mais suscetível à formação de um sinal mais profundo, chamado também de ruga estática, então, já é serve como alerta”, afirmou.

Uma vez instaurada, é necessário apostar em ativos potentes. “Derivados do ácido retinóico e peptídeos são alguns dos queridinhos. Já a hidratação deve ser feita com dermocosméticos que possuam ácido hialurônico, por exemplo. Esses são bons recursos tópicos de uso caseiro, prescrito por dermatologistas, para deixar a pele mais jovem e com melhor qualidade”, explicou.

Como cuidar da pele que já tem rugas no consultório dermatológico

Toxina butolínica (botox), rádiofrequência e laser fracionado são boas alternativas de tratamentos realizados por dermatologistas para minimizar o aspecto da ruga. “A indicação deve ser feita pelo médico, após o diagnóstico da cútis e do estágio dos sinais. No entanto, é sempre bom lembrar que melhor do que corrigir é prevenir o aparecimento e evitar o dano”, recomendou.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.