Peles extremamente secas, ásperas, com rachaduras, irritações e coceiras precisam de cuidados especiais. Mantê-las sempre bem hidratadas é o desafio de quem convive com esses problemas, e, muitas vezes, hidratantes comuns não conferem o resultado desejado. A Dra. Lilia Guadanhim, dermatologista na cidade de São Paulo, contou ao DermaClub tudo que você queria saber sobre o ativo pantenol, um dos queridinhos dos médicos para solucionar essas questões e manter a pele impecável. Confira!

Saiba o que é o pantenol e qual a importância do ativo

Segundo a médica, o pantenol, ou pró vitamina B5, quando aplicado topicamente é convertido em ácido pantotênico - substância natural da pele e do cabelo, que auxilia no controle da capacidade de resposta do organismo ao estresse e no metabolismo. “O ativo é um hidratante eficaz que repara a barreira da pele, confere textura leve e não é pegajoso. Indicamos para melhorar irritações e coceiras, além de suavizar o aspecto da pele seca, áspera e com rachaduras", explicou a dermatologista, afirmando que o pantenol é muito eficaz no tratamento de queimaduras e pequenas lesões, porque acelera o processo de regeneração e a epitalização - reconstrução da pele após descamação -, devido à sua ação cicatrizante e calmante.

Descubra quais as regiões do corpo mais indicadas para receber o tratamento com pantenol

De acordo com Dra. Lilia, os produtos com pantenol podem ser usados em todas as partes do corpo, mas são mais indicados para uso rotineiro em áreas ressecadas como calcanhares, joelhos e cotovelos; e áreas sensíveis como lábios e virilhas. "Esses dermocosméticos também são muito úteis na prevenção e tratamento de assaduras, cicatrização de queimaduras e tatuagens. Por serem muito hidratantes e cicatrizantes, podem ser usados depois de procedimentos dermatológicos, como lasers e peelings", contou a médica, indicando seu uso ainda na hidratação das cutículas e na reparação da barreira da pele em casos de alergias.

Conheça o ritual indicado pela Dra. Lilia Guadanhim para cuidar de uma pele ultraressecada

As peles ultraressecadas merecem uma atenção especial para recuperarem o aspecto saudável. Confira os cuidados que a dermatologista Lilia Guadanhim indica:

- Evite banhos muito quentes e demorados;
- Não use bucha na hora do banho;
- Troque os sabonetes antibacterianos por sabonetes tipo syndet, que são géis de limpeza sem sabão, suaves e que não agridem a barreira da pele;
- Use hidratantes potentes após o banho. Nesse momento, a camada córnea - porção mais superficial da pele - está úmida e propicia uma penetração otimizada do produto;
- Em áreas mais ressecadas, o uso de ativos com pantenol pode ser muito útil. Para potencializar o efeito, aplique o produto e cubra com filme plástico de PVC ou use meias ou luvas plásticas.

Consulte sempre o seu dermatologista para indicar o melhor tratamento para o seu tipo de pele e necessidades!

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.