As manchas no rosto, rugas, linhas de expressão e flacidez são algumas das características marcantes da pele madura. Se você está chegando aos 60 anos e deseja ter um envelhecimento saudável ou já passou dessa idade e pensa em melhorar a sua aparência, é importante incluir alguns dermocosméticos específicos na sua rotina de beleza. De acordo com a dermatologista Carolina Marçon, de São Paulo, o ideal é apostar em produtos com ativos que amenizem os danos cumulativos dessa faixa etária. Para facilitar a sua vida, o DermaClub, com ajuda da médica, listou os ingredientes que não podem faltar no seu nécessaire nesta fase. Veja só!

Como a pele tende a ficar depois dos 60 anos? Veja as mudanças que ocorrem no seu rosto

De acordo com a médica, a pele aos 60 anos é um reflexo de todos os cuidados e descuidos que a pessoa teve até então. Portanto, suas características podem ser muito variáveis e vai depender de um conjunto de fatores, como a característica genética e os hábitos de vida. "Quem frequentou muita praia e se expôs bastante ao sol, não teve uma alimentação saudável, não manteve uma rotina de cuidados com a pele, evitou atividades físicas ou foi fumante, com certeza terá uma pele mais envelhecida devido à perda de colágeno e elastina significativa, além de manchas", esclareceu.

Por outro lado, uma pessoa que adotou uma boa alimentação, praticou exercícios físicos, aplicou filtro solar e seguiu à risca uma rotina de cuidados, vai ter uma pele muito mais saudável e não tão envelhecida.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

6 dermocosméticos que não podem faltar na sua rotina de cuidados aos 60

Dependendo das características da sua pele, os cuidados vão precisar ser diferentes. Mas a dermatologista afirma que, geralmente, os produtos mais indicados são:

1. Filtro solar: a Dra. Carolina explica que o protetor é um dermocosmético fundamental nessa faixa etária. "O dano solar é cumulativo e como estamos vivendo cada vez mais, é importante proteger a pele contra essas agressões com o uso diário do filtro solar". Também é fundamental reaplicar o produto sempre que necessário.

2. Antioxidantes: a partir dos 60 anos, as defesas antioxidantes naturais do nosso organismo, principalmente da pele, são menos eficazes e, por isso, é importante fortalecê-las. A aplicação de antioxidantes tópicos estimula e aumenta as defesas da pele diretamente, sendo uma ótima opção de uso diário para combater os radicais livres. A Vitamina C, Vitamina E, o Ácido Ferúlico, o Phloretin e o Resveratrol são alguns exemplos de excelentes antioxidantes. Podemos destacar a Vitamina C como um antioxidante excelente, pois além de combater de forma efetiva os radicais livres, ainda proporciona luminosidade, auxilia no clareamento de manchas e estimula o colágeno na pele reduzindo linhas de expressão e rugas finas. Porém é importante estar atento ao tipo de Vitamina C utilizada: para promover sua ação antioxidante, ela tem que estar na forma pura, ácida e em alta concentração, para ser capaz de penetrar na pele e promover todos os seus benefícios.

3. Ácido retinoico: também é importante apostar nas substâncias capazes de amenizar o dano estabelecido, como o ácido retinóico e seus derivados, como o retinol. Eles estimulam a renovação celular da pele, melhorando o seu aspecto geral, além de ter a função de estimular a produção de colágeno e reverter um pouco da elastose, principal causa da flacidez.

4. Ácido glicólico: esse ativo promove a renovação celular acelerada, ajudando a eliminar rugas finas e linhas de expressão, estimula a produção de colágeno auxiliando na recuperação da firmeza da pele e ainda tem um alto potencial hidratante melhorando o ressecamento característico de peles maduras. O ácido glicólico proporciona um aspecto saudável devolvendo viço a pele envelhecida.

6. Ácido hialurônico: a perda de densidade cutânea agrava a aparência de linhas de expressão e rugas que se tornam mais profundas e evidentes, além de modificar visualmente a definição dos contornos faciais e a própria percepção de beleza de cada um. É muito importante buscar um tratamento redensificante que atue no principal agente de densidade cutânea. Um excelente exemplo é o Ácido Hialurônico – ele preenche a pele dando toda a estrutura necessária para a sustentação e equilíbrio para importantes substâncias como colágeno e elastina, ligadas a flacidez e rugas. O ácido hialurônico é uma substância muito grande e por isso, de difícil penetração na pele; a associação de moléculas do ativo com diferentes tamanhos proporciona uma otimização dos resultados de redensificação. Além disso, com o envelhecimento e as agressões diárias a que expomos a nossa pele, o ácido hialurônico é rapidamente degradado. Assim, o uso de antioxidantes e de inibidores da hialuronidase (enzima que degrada o ácido hialurônico na pele) também são excelentes para evitar a perda dessa substância e assim manter a densidade cutânea. O Arroz Roxo, por exemplo, tem alto potencial antioxidante, ele impede a degradação do ácido hialurônico pela enzima hialuronidase e auxilia na manutenção do ácido hialurônico da pele.

5. Hidratante: com o avançar da idade, a perda de hidratação se torna uma característica importante. A pele não só fica ressecada como também perde nutrientes e substâncias essenciais para a manutenção da sua função de barreira e na aparência de pele menos flácida, além de estar ligada ao sensorial e a aparência saudável da pele .Por isso, a hidratação é outro cuidado que devemos reforçar. Sendo assim, inclua na sua rotina produtos com Vitamina B5 essencial para a função reparadora da pele, sendo conhecida por ajudar a reparar o tecido e, o Ácido hialurônico, um hidratante natural da pele capaz de reter mais de 1000 vezes seu peso em água.

Além dos dermocosméticos, nessa faixa etária também podemos apostar nos procedimentos clínicos: "como a toxina botulínica, o preenchimento, os peelings mais profundos, a luz intensa pulsada, que tem ação contra as manchas, entre outros que podem ser indicados pelo seu dermatologista", apontou a médica.

Não esqueça: a prevenção é o melhor remédio!

"Eu sou muito a favor de fazer um trabalho preventivo a fim evitar desestruturação completa da pele depois dos 60. O cuidado com a camada cutânea deve ser feito antes do processo de envelhecimento com proteção solar e hidratação. Todo mundo vai envelhecer um dia, mas quando os cuidados são feitos desde jovem, podemos passar por esse processo de forma saudável", concluiu a Drª Carolina.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.