Você já ouviu falar em blefaroplastia? É uma cirurgia plástica realizada na região ocular, nas pálpebras superior e inferior. Assim como todo procedimento cirúrgico, são necessários cuidados para evitar a formação de inchaço, hematomas e cicatrizes. Mas quais são as principais precauções que devemos tomar? O DermaClub entrevistou a dermatologista Luciana Kalache, de Curitiba, que explicou como cuidar da região pós-blefaroplastia.

Para que serve a blefaroplastia?

De acordo com a médica, a blefaroplastia é feita para melhorar o aspecto da região das pálpebras e, em alguns casos, a visão do paciente. Entre os problemas estão: “A bolsa de gordura que se desenvolve na região, aquele excesso de pele - também chamado de ptose -, flacidez e algumas rugas (linhas de expressão), como os pés de galinha”, afirmou a profissional, lembrando que o procedimento também pode ser realizado em pacientes que têm xantelasma - depósito de gordura e colesterol que ocorre ao redor dos olhos - ou alguma lesão na região da pálpebra.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

7 cuidados pós-blefaroplastia para evitar o inchaço, hematomas e cicatrizes

Após o procedimento é indicado que o paciente tome algumas precauções. A Drª Luciana indica:

1) Usar óculos de sol para evitar a exposição solar naquela região;

2) Dormir com a barriga virada para cima e com a cabeça mais elevada sob o travesseiro;

3) Aplicar filtro solar na região a fim de evitar manchas;

4) Suspender medicamentos, como anticoagulante e analgésicos (antes e depois da cirurgia) para evitar a formação de hematomas maiores;

5) Ao paciente tabagista, não fumar antes e nem depois de dois meses da cirurgia para não prejudicar a cicatrização;

6) Higienizar a região operada com água e sabonete sem parabenos

7) Aplicar pomadas cicatrizantes para ajudar na cicatrização.

O resultado da cirurgia é permanente? O que fazer para manter o aspecto?

O resultado a blefaroplastia não é completamente permanente. “O nosso corpo continua envelhecendo. Então, a órbita e os ossos continuam tendo o processo da absorção e a pele permanece perdendo as fibras de elastina e de colágeno. Tanto é que depois de um certo tempo, os pacientes precisam passar novamente pela cirurgia”, alertou a médica.

No entanto para manter por mais tempo esse aspecto rejuvenescido, é necessário ter todo cuidado com a região dos olho, realizando alguns tratamentos, como o ultrassom microfocado, a aplicação de toxina botulínica e peelings.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.