Fazer as unhas semanalmente está no checklist de muitas mulheres que adoram pontinhas dos dedos bem limpas e coloridas. Apesar de muitas ainda utilizarem o alicate para remover as cutículas, há quem prefira deixar a pele intacta. Para isso, é fundamental a hidratação da região todos os dias. Independente de qual seja a sua opção, nutrir a pele ajuda a deixar a manicure mais duradoura e ainda diminui os casos de cutículas grossas, que doem, ressecam e podem sangrar. Confira abaixo as dicas do DermaClub e deixe a área mais saudável.

Minimize a sensibilidade das cutículas

A região das unhas costuma ser muito sensível, além de sangrar e ficar áspera com facilidade. Dessa forma, é fundamental cuidar da área para evitar estes incômodos. A hidratação deve ser feita por meio de cremes específicos para a pele, hidratantes para as mãos, além da ingestão correta de água - que, de acordo com especialistas é de três litros de água por dia.

Ativos ideais para reparar as cutículas fragilizadas

Aposte em produtos com fórmulas cicatrizantes e hidratantes para tratar a área. Conheça abaixo alguns dos melhores ativos que devem estar presentes nos dermocosméticos:

- Água termal: acalma e repara a barreira cutânea;

- Vitamina B5: proporciona alívio imediato;

- Pantenol: calmante e anti-inflamatório;

- Madecassoside: reparador;

- Manteiga de karité: hidrata intensamente;

- Zinco: ação antibacteriana.

Cuidado com o alicate!

A mulher brasileira cresceu ouvindo que unhas bem feitas são aquelas bem cutiladas. No entanto, dermatologistas afirmam que remover a pele ao redor da unha é um ato prejudicial à saúde, já que a ela é a nossa primeira barreira imunológica, impedindo que agentes externos entrem no nosso corpo e provoquem doenças. Ou seja: o corpo enxerga esta ação como uma agressão, assim como morder as pontinhas dos dedos.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.