Com as temperaturas e a incidência solar diminuindo, o inverno é o momento ideal para realizar alguns procedimentos dermatológicos deixados de lado durante o verão. O inverno garante maior proteção do corpo devido às roupas utilizadas na estação e o clima favorável aos tratamentos mais intensos. Descubra quais são as 6 técnicas ideais para a estação mais fria do ano!

1) Depilação a laser

É o processo de remoção de fios que apresenta resultado mais duradouro. De acordo com a dermatologista Luciana Kalache, de Curitiba, Paraná, o laser tem como alvo a melanina do folículo piloso. “O calor dos raios enfraquecem e destroem os pelos”, explicou. Por sensibilizar a pele, é preciso proteger o corpo contra os raios solares antes e depois das seções. Por isso, a melhor época para realizar a técnica é durante o inverno.

2) Remoção de sinais

Quando o caso não é urgente, como a remoção de uma mancha malígna, é superválido esperar o verão passar. A remoção de sinais e pintas deixa a região sensível e vulnerável à infecções.

3) Luz intensa pulsada

Assim como o laser, o calor gerado pelo aparelho atinge a melanina, os vasos sanguíneos e o colágeno. Por isso é tão importante a proteção do corpo contra agressões externas, principalmente dos raios solares. O inverno é o período ideal para apostar nesse tipo de método e dar adeus às manchinhas da pele.

4) Peeling químico

Os peelings químicos promovem a descamação e renovação das células, o que deixa a região sensível e vulnerável. “Durante o tratamento, hidratação e proteção contra a radiação são obrigatórios em qualquer época do ano”, explicou a dermatologista Flávia Addor, de São Paulo. Além disso, o calor pode induzir um inchaço desagradável.

5) Tatuagem

Apesar de não ser um tratamento de pele, o procedimento da tatuagem agride o corpo e requer atenção especial. Para que a coloração e as bordas do desenho não sejam alteradas é preciso evitar o contato com o sol e hidratar bastante a área durante o processo de cicatrização.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.