O ato de depilar os pelos pode ser agressivo à pele. Seja com lâmina ou cera, o processo pode acarretar problemas como manchas ou irritações. Por isso, algumas dicas podem ser seguidas para continuar com a pele bonita e saudável. O DermaClub conversou com Luciana Kalache, dermatologista na cidade de Curitiba, no Paraná, que revelou seus truques para cuidar da cútis antes e depois da depilação. Confira!

Quais tipos de agressões a pele sofre com a depilação?

Segundo a médica, quando a pele é machucada pode produzir no local maior quantidade de melanina, causando hiperpigmentação ou manchas. “O processo ainda pode desencadear quadro alérgico, levando à dermatite (pele avermelhada, com descamação), prurido (coceira) e também pseudofoliculite e foliculite”, comentou a especialista.

Descubra quais são os cuidados antes da depilação

A médica orienta que sejam feitas esfoliações leves entre as sessões de depilação. “Basta aplicar o produto com bucha vegetal e esfregar na pele suavemente fazendo movimentos circulares”, ensinou, enfatizando que o ato promove a renovação celular, minimiza manchas e deixa a pele mais hidratada.

Quais são os cuidados que devemos ter na hora da depilação?

No caso de depilação com cera, é necessário ter o cuidado na escolha do local onde será feito o procedimento. “Não é aconselhado o uso de ceras reaproveitadas pelo risco de transmissão de doenças de pele como micose, infecção bacteriana e alergias”, explicou.

Já na remoção com lâmina é indicado o uso de palheta descartável, que deve ser trocada com frequência e higienizada após o uso. “É aconselhado fazer a depilação no banho, pois o calor ajuda a amolecer os pelos e abrir os poros. Passe a lâmina o menor número de vezes possíveis e busque sempre o sentido de crescimento do pelo”, recomendou.

Descubra quais são os cuidados depois da depilação

Para a Dra. Luciana Kalache, o pós-depilatório é muito importante. “Deve-se evitar o uso de produto à base de álcool e ácidos, pois podem gerar irritações, e optar por dermocosméticos com formulação calmante e hidratante”, disse. Além disso, outra recomendação da médica é a utilização de filtro solar para proteger a região depois da depilação para evitar manchas e marcas.

É normal algumas pessoas terem reações alérgicas a algum tipo de depilação?

“O processo de alergia envolve sensibilização da área. Nestes casos, o indicado é procurar um dermatologista, que é o profissional que conseguirá indicar o melhor tratamento (tópico e/ou oral) e dar as orientações necessárias para evitar que o problema aconteça de novo”, disse a médica, explicando que, às vezes, podem ser indicados testes de contato alérgico confirmatórios ou, em outros casos, apenas a história clínica pode dar o diagnóstico.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.