Quem tem dermatite atópica precisa encarar esse problema da maneira mais tranquila possível, para conseguir levar uma vida normal e saudável. Embora não tenha cura, existem várias opções de tratamentos e cuidados eficazes para diminuir as lesões causadas por essa doença de pele. O DermaClub conversou com a dermatologista Carolina Marçon, que indicou os melhores cuidados para cuidar da pele do paciente atópico. Veja só!

O que é a dermatite atópica? Entenda as causas da doença de pele

A dermatite atópica é uma dermatose geneticamente determinada caracterizada por uma disfunção da barreira cutânea. De acordo com a Drª Carolina, a pele acaba tendo uma perda transepidérmica de água maior e, consequentemente, formando uma tendência maior ao ressecamento e à inflamação. “Ela é uma doença de pele que ainda não foi 100% compreendida, mas, provavelmente, existe uma participação do fator imunológico. Além disso, quem apresenta problemas alérgicos ou respiratórios, como asma, rinite ou bronquite, acaba tendo mais chances de manifestar o problema”.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

Quem tem essa doença também costuma ser mais reativo a perfumes, poeira e certos tecidos de roupa. A dermatite atópica é mais comum na infância, podendo ou não melhorar durante a adolescência, mas se isso não ocorrer é possível que dure a vida toda.

Sinais de alerta da dermatite atópica

- Descamação em áreas de dobras, como no cotovelo e atrás dos joelhos;
- Nas crianças, é muito comum ter lesões nos glúteos;
- Além da pele estar extremamente ressecada.

Como tratar a dermatite? Conheça os melhores produtos para usar

De acordo com a médica, o tratamento é feito com cremes emolientes hidratantes que têm a função de restabelecer a barreira cutânea. O produto precisa ter ativos à base de ceramidas, niacinamida, ácido hialurônico e prebióticos que alimentam as bactérias benéficas do microbioma, reforçando a barreira protetora da pele. Além disso, também é importante seguir alguns cuidados na sua rotina para conviver bem com a dermatite atópica:

- Evitar banhos quentes;
- Não utilizar bucha em hipótese alguma;
- Evitar o contato direto com perfumes e outros produtos com cheiro, até mesmo o próprio amaciante de roupa;
- O sabonete utilizado precisa ser suave e neutro, além disso, também é importante não esfregar o produto diretamente no corpo, a médica explica o porquê: “Na dermatite atópica acontece uma insuficiência do manto hidrolipídico e aplicar o sabonete diretamente na pele pode acabar removendo ainda mais essa pouca proteção da pele, aumentando as chances de causar uma crise”. Sendo assim, o ideal é fazer espuma e aplicá-la com as mãos.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.