Sair de casa e não ver o sol colorindo o dia não quer dizer que a pele não precise de filtro solar. A proteção do corpo deve ser um hábito diário, pois ela previne os efeitos da radiação. O DermaClub conversou com a dermatologista Vanessa Metz, da cidade do Rio de Janeiro, que explicou a importância de se proteger das ações solares mesmo em dias nublados. Confira a entrevista!

Saiba qual é a importância de se proteger da ação solar em dias nublados

A médica afirma que a proteção solar é de total importância para a pele. “O que afeta a saúde do corpo, principalmente, é a radiação, que atinge cada vez mais a superfície da terra. As pessoas esquecem que mesmo em dias nublados o sol está presente e, consequentemente, a radiação também”, explicou, ressaltando que o maior risco de não usar protetor é o de queimadura. “Nesses casos, o paciente apresenta vermelhidão na pele ou até mesmo bolhas. A longo prazo, é possível notar a presença de machas, rugas, além do risco do câncer de pele”, atentou.

Descubra qual é o FPS mais indicado para dias nublados

Segundo a dermatologista, quanto maior for a intensidade solar e a radiação, maior deve ser o FPS. “Acabamos aumentando a proteção quando estamos perto do verão, por exemplo, pois sabemos que a quantidade de sol que vamos nos deparar será maior. Já em dias nublados ou em ambientes fechados o ideal é usar o fator de proteção solar maior ou igual a 30 e ir aumentando de acordo com a necessidade da pele”, esclareceu.

Entenda a função das barreiras físicas em dias de menor intensidade solar

Toda e qualquer parte do corpo que estiver exposta ao sol sem proteção está vulnerável aos efeitos colaterais dessa ação. Diversos acessórios que fazem parte do dia a dia servem como barreiras físicas, evitando contato da pele com a radiação. “Os cabelos fazem uma espécie de fotoproteção do couro cabeludo, que acaba se estendendo para as orelhas - quando os fios não estão presos. Chapéus, roupas e sapatos estão protegendo as áreas que estão cobertas por eles, por isso, nós não passamos filtro no corpo todo no dia a dia”, disse, lembrando que é importante aplicar o produto em toda a área que estiver descoberta.

Dermatologista enfatiza os cuidados com a pele negra diante da radiação solar

Apesar de possuir mais melanina, a dermatologista explica que só a proteção natural não é suficiente para a saúde da pele negra. “Não é indicado - e isso vale para qualquer paciente - sair sem nenhum tipo de proteção. O que consideramos para o dia a dia são FPS mais baixos. No caso de peles mais escuras o ideal é utilizar um filtro de, no mínimo, 15”, esclareceu.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.