Produtos livres de substâncias pesadas ou agressivas vêm ganhando os cabelos das beauty addicts. A aposta da vez para conquistar fios mais bonitos e saudáveis são os shampoos sem sulfato, que limpam a região, respeitando a fisiologia das madeixas, assim, deixando-as leves e brilhosas. Pensando nisso, o DermaClub te explica o que é, como age e quais são as vantagens desse tipo de produto. Confira!

Descubra o que são o sulfato e como eles agem no couro cabeludo

De acordo com a dermatologista Marina Barletta, de São Paulo, o sulfato é uma substância química utilizada para a limpeza da cabeça e dos fios. “Esse tipo de elemento tem ação semelhante aos detergentes e, por isso, produz muita espuma. Geralmente, ele acaba removendo a oleosidade natural, deixando os cabelos opacos e ressecados”, explicou.

Saiba quais são as vantagens de apostar nos shampoos sem sulfato

Os produtos sem sulfato em suas formulações não ressecam as madeixas. “Por isso, pessoas de cabelos cacheados, crespos ou encaracolados são as mais favorecidas. A configuração do fio em espiral dificulta a distribuição da oleosidade, deixando-o seco e frágil”, esclareceu. Além disso, a fibra capilar lisa, que passou por algum procedimento químico, como o alisamento e a descoloração, também aproveita os benefícios dos agentes suaves.

Entenda a importância de manter os cuidados com os cabelos

De acordo com a médica, o sulfato pode danificar e ressecar as madeixas, porém existem outros fatores que também causam estas características, como o uso frequente de chapinha e secador, coloração, além dos alisamentos. “Mesmo quem usa o shampoo sem a substância deve manter os cuidados de hidratação e nutrição dos fios, para que eles não percam o brilho e o movimento”, concluiu. Alguns dos ativos mais indicados são filoxane, complexo de queratina, além do ômega 3, 6 e 9.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.