Você sabe o que é vitiligo? Essa doença atinge a pigmentação da pele, deixando áreas com manchas claras, e tem sua causa desconhecida. Além disso, pode desencadear doenças autoimunes, como diabetes e alterações na tireoide. O DermaClub conversou com a Dra. Daniela Pimentel, dermatologista em São Paulo, que contou o que é o vitiligo, como é possível controlar e diminuir os efeitos provocados na pele. Confira a entrevista!

Dermatologista explica sobre o que é o vitiligo

Segundo a médica, o vitiligo é uma doença que provoca a destruição do melanócito - célula que dá cor à pele -, causando a despigmentação da região atingida. “Apesar de não se conhecer nenhum anticorpo que seja responsável por desencadear o quadro, há uma desconfiança que seja uma doença autoimune, pois costumar vir acompanhada de outras alterações no corpo”, explicou.

O vitiligo não é uma doença contagiosa e qualquer pessoa pode desenvolver o quadro

As manchas do vitiligo costumam chamar a atenção, mas o risco de contágio por contato é nulo. De acordo com a dermatologista, a doença atinge cerca de 1% da população e, em 30% dos casos, existe um histórico familiar. “Qualquer pessoa pode desenvolvê-lo e o único sintoma é o aparecimento das manchas brancas, que levam o nome de acrômicas por serem extremamente alvas”, pontuou.

A dermatologista afirmou que em alguns casos é possível minimizar o aspecto visual das manchas

De acordo com a Dra. Daniela, o tratamento deve ser tratado individualmente. “Na maioria das vezes, é possível controlar e regredir a mancha, mas também conseguimos zerá-la. Geralmente, nas extremidades é mais difícil de tratar, devido ao Fenômeno de Koebner, que faz nascer uma lesão na região traumatizada. Por esse motivo, é mais difícil o tratamento de áreas como pés, mãos, cotovelos e joelhos, pois estão sempre em atrito”, explicou.

Segundo a dermatologista existem muitas opções de tratamento, incluindo corticóides, banho de luz, fototerapia, cremes imunomoduladores, entre outros. “O primeiro passo, sempre, é procurar ajuda médica”, frisou.

Procure o seu dermatologista e comece a tratar o vitiligo!

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.