Muito conhecido por diminuir sangramentos, o ácido tranexâmico está ficando cada vez mais famoso em tratamentos para a pele. Com ação antifibrinolítica, o medicamento é capaz de diminuir a ativação de uma proteína do sangue chamada plasmina - responsável por degradar coágulos, além de possuir uma relação muito próxima com a pigmentação da pele, já que é responsável por estimular a produção de melanina induzida por inflamação. O ácido tranexâmico, por sua vez, impede a ação inflamatória e, consequentemente, a formação de melanina. Quer saber outros benefícios e funções desse ativo para o corpo? O DermaClub conversou com a dermatologista Carolina Zaparoli, de São Paulo, que explicou todas as suas vantagens.

Conheça mais sobre o ácido tranexâmico e como ele pode ser usado para a pele

O ácido tranexâmico vem sendo muito utilizado por dermatologistas de maneira injetável, através de comprimidos e dermocosméticos. De acordo com a médica, “a aplicação da substância ajuda a conter o desenvolvimento das inflamações no tecido cutâneo, reduzindo, assim, a presença de manchas na pele”, explicou.

Segundo a Dra. Carolina, o método que tem apresentado um dos melhores resultados é o de injeções intradérmicas. “Os tratamentos com esse ácido possuem efeitos mais satisfatórios em pacientes que apresentam melasma e ainda com baixo índice de efeitos colaterais – como ardência ou irritação na região -, após a sua aplicação”, garantiu.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

O ácido tranexâmico é eficaz para o tratamento de manchas, como o melasma

Os resultados obtidos com o ácido tranexâmico são considerados eficazes e duradouros, ajudando bastante a reduzir o surgimento das manchas. “Apesar do desconforto inicial sentido após a aplicação do medicamento com a agulha, muitos pacientes têm vivenciado resultados que são capazes de reduzir entre 30% a 90% das manchas de melasma na pele”, contou a dermatologista.

Dependendo do caso, o paciente pode fazer o tratamento através da medicação de uso oral, que possui ação anti-inflamatória, ou de dermocosméticos que, assim como a versão injetável, mostram ser mais eficientes e já vêm sendo utilizados por muitos médicos.

O medicamento também serve para amenizar o escurecimento das olheiras mistas

O ácido também é indicado para tratar de alguns casos de olheiras, como as mistas - causadas pela vascularização e pigmentação da pele. “Uma das funções dessa substância é prevenir o escurecimento da região induzida pelos raios UV. Porém como qualquer outro tratamento voltado para olheiras, não garante a cura já que, na maioria das vezes, elas precisam de tratamento contínuo”, concluiu.

Ficou com alguma dúvida ou está interessada em incluir o ácido tranexâmico na sua rotina de cuidados? Não deixe de consultar seu dermatologista.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.