O envelhecimento da pele é um processo natural, que pode ser notado tanto no rosto quanto no corpo. Alguns dos efeitos mais comuns são rugas, ressecamento, manchas e flacidez. Para entender a melhor forma e os tratamentos necessários para prevenir as ações do envelhecimento a longo prazo na pele do corpo, o DermaClub conversou com a dermatologista Lívia Luna, do Rio de Janeiro, e conta tudo para você. Confira!

Entenda o que causa o envelhecimento da pele do corpo

Para a médica, o envelhecimento cutâneo é um processo contínuo e inevitável que sofremos devido à passagem do tempo. “Também existem fatores externos que favorecem essa ação, como a exposição solar excessiva, a poluição, o tabagismo, o estresse e a alimentação desequilibrada”, explicou. A médica também conta que os principais efeitos que a pele sofre são ressecamento, descamação, rugas, manchas e flacidez.

Saiba quais são os cuidados necessários para prevenir o envelhecimento cutâneo do corpo

De acordo com a dermatologista, como o envelhecimento da pele ocorre por fatores genéticos e externos, a melhor forma de prevenção começa com a proteção solar. O uso de filtros solares deve ser incentivado desde a infância para que se torne um hábito. “É preciso limpar a pele adequadamente, investir em hidratantes e antioxidantes, além de manter hábitos saudáveis, a fim de prevenir o envelhecimento precoce”, afirmou.

Descubra os ativos que ajudam no tratamento do envelhecimento precoce da pele corporal

Para quem já apresenta sinais de envelhecimento cutâneo, além de usar o protetor diariamente, são recomendados dermocosméticos que possuem retinóides, alfa hidroxiácidos, vitaminas A, C e E, que minimizam o aspecto envelhecido da pele. “Também são sugeridos alguns procedimentos, como peelings e lasers, que melhoram a textura, manchas, vasos e cicatrizes”, disse.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.