As espinhas são o pesadelo de muitas pessoas, principalmente aquelas que lidam com o excesso de oleosidade todos os dias. Mas você sabe qual é a relação entre a acne e a produção exagerada de sebo? Toda pele oleosa vai desenvolver quadros de acne? O DermaClub conversou com a dermatologista Vanessa Metz, do Rio de Janeiro, que explicou sobre essa conexão e ainda deu dicas de como cuidar e evitar as inflamações. Confira!

Descubra qual a relação entre pele oleosa e acne

Segundo a médica, existe, sim, relação entre a pele oleosa e a acne, já que uma pessoa que apresenta o rosto com maior oleosidade tem mais tendência à desenvolver o quadro. “A doença é caracterizada por uma inflamação com aumento da produção de sebo e presença de bactéria associada, gerando cravos e espinhas. Apesar de existir uma série de motivos - que chamamos de fisiopatologia da acne - que influenciam no seu desenvolvimento, a grande maioria das pessoas com a doença, possui pele oleosa”, explicou.

Por outro lado, nem todo paciente que tem mais oleosidade evolui para um quadro de acne. “Isso acontece por conta dessa fisiopatologia, que não envolve apenas o excesso de sebo como fator desencadeante”, disse.

Saiba como controlar a oleosidade em excesso e evitar espinhas

Para a Dra. Vanessa, muitas vezes, mudar alguns hábitos de higiene já é o suficiente para controlar a oleosidade e evitar lesões inflamatórias. “É importante remover a maquiagem com demaquilante, depois usar um sabonete para o rosto específico e, em seguida, um tônico. Outra opção, muito válida nesses casos, é apostar, até duas vezes por semana, em um esfoliante”, contou, afirmando que, se ainda assim o problema persistir é possível iniciar um tratamento com loções secativas antes de passar para medicamentos contra a acne.

Dermatologista dá duas dicas de cuidados com a pele oleosa

De acordo com a médica, existem dois erros comuns que pacientes com mais brilho na face acabam cometendo ao cuidar da pele:

- “É comum chegarem ao consultório pessoas que lavam o rosto até cinco vezes em um dia com a vontade de deixar a pele seca. Mas a glândula sebácea funciona como um ciclo: quanto mais você retira o sebo, mais ela produz”, esclareceu. Isso acontece porque sua função principal é proteger a pele e, por isso, a dermatologista indica lavar, no máximo, duas vezes por dia.

- “Outro erro frequente é acreditar que a pele oleosa não precisa de hidratação porque isso vai estimular a acne. Existem produtos específicos para esse tipo de rosto e corpo e que devem ser usados”, concluiu.

Converse com o seu médico dermatologista e aposte na rotina de cuidados que melhor se encaixe nas necessidades da sua pele e no seu dia a dia.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.