Assim como as rugas e linhas de expressão, a flacidez da pele é um processo natural e surge com o passar do tempo devido ao envelhecimento. No entanto, também pode ser ocasionado por má alimentação, exposição excessiva ao sol, estilo de vida sedentário e estresse. Mas, não se assuste! Existem formas de recuperar a firmeza da pele do rosto e, para entender como, o DermaClub conversou com a dermatologista Marina Barletta, de São Paulo. Confira!

O que causa a flacidez da pele?

A dermatologista afirma que, a partir dos 30 anos, o corpo começa a entrar em um processo degenerativo em relação à produção de colágeno e elastina, que levam à perda de firmeza e elasticidade. Além disso, estudos comprovam que aos 50 anos o corpo produz apenas 35% do colágeno necessário para os órgãos de sustentação, como pele, ossos e cartilagens. “Os principais efeitos aparentes na pele são flacidez e rugas”, explicou Dra. Marina.

4 cuidados para evitar a flacidez e como recuperar a firmeza da pele

A médica revelou que o envelhecimento da pele faz parte da evolução natural do ser humano e que os cuidados, como o uso de filtro solar e de hidratantes, devem começar desde criança. Veja mais dicas da dermatologista que vão te ajudar a recuperar a firmeza da pele:

1) Faça massagens faciais: massagear os músculos da face ajuda a pele a ficar mais firme e forte. Você também pode juntar esse hábito a uma rotina de exercícios faciais para reafirmar o rosto;

2) Ter uma boa alimentação: é fundamental para dar um equilíbrio na saúde da sua pele. Alimentos com antioxidantes, como vitamina C e E, leite, cereais e peixes ajudam a nutrir a pele e manter a firmeza;

3) Invista no uso diário do protetor solar: exposição solar em excesso coopera para que o tecido da pele perca força, causando o aparecimento de manchas, envelhecimento precoce e, ainda, pode ocasionar câncer de pele. Por isso, use o filtro solar para evitar os danos negativos e rugas;

4) Utilize produtos anti-idade: escolher dermocosméticos adequados também ajuda no combate à flacidez da pele, porém, antes de comprar qualquer produto, o ideal é consultar o seu dermatologista. Para isso, são indicados cremes rejuvenescedores e produtos que favoreçam a produção de substâncias naturais da pele, como colágeno e elastina. Além disso, dermocosméticos com ativos como Pro-Xylane, Hepes, Hydrovance e Hedione podem trazer mais benefícios à saúde e à aparência da pele.

De acordo com a Dra. Marina, também existem outros ativos que cooperam para a mudança da aparência da pele. “A partir dos 30, pode-se usar produtos que estimulem a produção de colágeno e elastina como: cremes a base de ácido hialurônico, vitamina C e retinol”, explicou.

Dermatologista:

Drª Marina Barletta // CRM: 142270

Dra. Marina Barletta é especialista em dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia. Atua nas áreas de dermatologia clínica, cirúrgica e estética, além de se dedicar à Tricologia, que é o estudo dos cabelos e do couro cabeludo. Fez medicina no Hospital da Santa Casa de Misericórdia de Vitória – ES e residência médica em dermatologia pelo Hospital do Servidor Público Estadual de São Paulo (HSPE/IAMSPE). Possui título de especialista em dermatologia pela Associação Médica Brasileira e pela Sociedade Brasileira de Dermatologia. Membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia – SBD e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica – SBCD. Fez especialização em Tricologia no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP) e Fellow no Ambulatório de Tricologia da Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Colaboradora do ambulatório de Tricologia – Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP) 2013-2014. Está em constante atualização, participando de cursos e congressos no Brasil e exterior, para oferecer aos seus pacientes o que há de mais moderno em dermatologia, tricologia e estética.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

** Esta matéria foi atualizada no dia 27/09/2018